Pesquisa da FIEPE revela queda no desempenho das indústrias do Sertão do São Francisco

0
245

Por Carlos Laerte / Clas Comunicação

A queda na produção e na geração de empregos no primeiro trimestre desse ano foram alguns dos pontos avaliados no “Panorama Industrial do Sertão do São Francisco”, uma pesquisa inédita, divulgada nesta terça-feira (13), pela Federação das Indústrias do Estado de Pernambuco (FIEPE). O estudo, que contou com a participação de 30 empresários do setor industrial de Petrolina-PE e de 4 outros municípios da região, levantou informações referentes a diversos setores, com exceção da agroindústria.

O índice que mede o volume de produção, por exemplo, atingiu 42,5 pontos neste trimestre, ficando abaixo dos 50 pontos, cenário que divide a queda e o crescimento da produção. A pesquisa revela ainda que o índice que mede a evolução do número de empregados pontuou em 49,9, também um pouco abaixo dos 50, indicando leve queda nas contratações.

O Panorama abordou também variáveis como a utilização da capacidade instalada, índice de confiança, situação financeira, margem de lucro, matérias-primas, acesso ao crédito e problemas enfrentados pelo empresariado. Segundo o economista da FIEPE, Cezar Andrade, em todas as variáveis a pesquisa registrou índices abaixo de 50 pontos. “Um desempenho inferior quando comparado ao trimestre imediatamente anterior e que revela a insatisfação geral dos empresários da indústria”, ressaltou.

De acordo com o diretor da Unidade Regional Sertão do São Francisco da FIEPE, Albânio Venâncio, os resultados da pesquisa já estão sendo objetos de estudo no segmento regional da indústria e serão discutidos na próxima reunião do conselho empresarial. “Indicadores a exemplo da elevada carga tributária e da falta de incentivos e crédito são indicadores que teremos que trabalhar para melhorar o ambiente de negócios da região”, concluiu.

Sistema FIEPE – Mantido pelo setor industrial, atua no desenvolvimento de soluções para trazer ainda mais competitividade ao segmento. Além da FIEPE – que realiza a defesa de interesse do setor produtivo – conta ainda com o SESI, o SENAI e o IEL. Pelo SESI-PE, são oferecidos serviços de saúde e educação básica para os industriários, familiares e comunidade geral. O SENAI-PE, além de formação profissional, atua em metrologia e ensaios, consultorias e inovação. O IEL-PE foca na carreira profissional dos trabalhadores, desde a seleção de estagiários e profissionais, até a capacitação deles realizada pela sua Escola de Negócios.