Agrovale completa 51 anos gerando crescimento econômico e social para o Vale do São Francisco

0
222

Por Carlos Laerte / Clas Comunicação

A Agrovale completa 51 anos nesta terça-feira (19), e para marcar a data, a empresa que começou em 1980, de forma pioneira com a primeira colheita de cana-de-açúcar irrigada no semiárido nordestino, realizou um momento festivo em reconhecimento aos que ajudaram a construir a história da maior produtora de açúcar, etanol e bioeletricidade da Bahia.

As comemorações começaram ao meio-dia no restaurante com um almoço de confraternização. A agroindústria sucroenergética atualmente emprega 4.700 funcionários, tem 17.500 hectares irrigados e mantém 52% de toda sua área territorial com a vegetação nativa preservada.

“Temos muito a comemorar. Superar meio século de história e ocupar a liderança de mercado é resultado de investimentos em pessoas, tecnologia, estrutura e de muita seriedade”, ressaltou o vice-presidente da Agrovale, Denisson Flores. Referência em desenvolvimento com sustentabilidade ambiental, a Agrovale também teve seus 51 anos lembrados, através de projetos socioambientais, a exemplo do Viveiro de Mudas Nativas e de Doação da Palhada a pequenos agricultores para ração animal. Um dos exemplos mais significativos da visão empreendedora da empresa é o apoio à ações beneficentes, culturais, esportivas, educacionais e de responsabilidade social. No segmento educacional, o destaque vai para o trabalho com as escolas municipais Mandacaru, Caxangá e EMEI Adelaide. São atendidas cerca de 895 alunos da Educação Infantil (de 2 a 5 anos) e alunos do 1º ao 9⁰ ano do Ensino Fundamental I e II, incluindo o EJA (Educação de Jovens e Adultos) e mais três turmas do Ensino Médio (anexo do Colégio Agostinho Muniz).

Durante o aniversário foram rememoradas ainda conquistas no setor bioenergético nacional, como o prêmio MasterCana Brasil 2020 na categoria ‘Usina do Ano – Preservação Ambiental’ e a Certificação de Título Verde (‘Green Bond’), obtida em 2021.O selo Abrinq de ‘Empresa Amiga da Criança’, obtido em 2022 pelo 22º ano consecutivo, é outro exemplo da responsabilidade social da agroindústria, que também foi reconhecida em 2022, pelo Governo da Bahia, com o prêmio ‘Empresa Amiga do Esporte’ através do programa Fazatleta.

No encerramento das festividades, Denisson Flores concluiu anunciando que a expectativa para a safra 2023 é de produzir 1,9 milhão de toneladas de cana-de-açúcar que serão transformadas em 150 mil toneladas de açúcar, 56 milhões de litros de etanol, gerando ainda 50 MW de energia. No ano em que completa 51 anos, a empresa também espera evitar emissões atmosféricas da ordem de 75 mil toneladas de CO2eq, somente com a produção do etanol, seguindo a metodologia RenovaBio.