Alegria e irreverência marcam a primeira noite do Festival de Música Geraldo Azevedo 

0
152

Ascom PMP

Poesia, irreverência e musicalidade, marcaram a primeira noite do Festival de Música Geraldo Azevedo. Realizado pela Prefeitura de Petrolina, por meio da Secretaria Executiva de Cultura, o evento encerra o calendário de comemorações ao aniversário de 128 anos da cidade. 

Na primeira noite de seletiva, nove artistas subiram ao palco e apresentaram as suas canções para o público presente na Concha Acústica. Para fechar a noite de festa, o cantor Alan Cleber fez um show para o público e levou um repertório preparado exclusivamente para o evento. “Foram lindas as sanções, belas interpretações, curti bastante. E esse final o Alan foi perfeito. Um primeiro dia de Festival maravilho”, relatou a estudante Larissa Pereira. 

A segunda noite das seletivas do Festival de Música Geraldo Azevedo continua nesta sexta-feira (29), a partir das 19h, no palco da Concha Acústica, onde serão apresentadas dez músicas. Após as apresentações, serão anunciadas as que foram classificadas e participarão da grande final no sábado (30). O evento também está sendo transmitido ao vivo pelo canal do YouTube da Prefeitura de Petrolina, através do link: https://www.youtube.com/@PrefeituradePetrolinaOficial

Para o secretário executivo de Cultura, Cássio Lucena, a primeira noite de apresentações destacou a importância e a força do Festival para o cenário cultural. “O Festival Geraldo Azevedo na sua primeira noite reafirma a sua importância e a sua robustez para a cultura sertaneja, e porque não dizer, para a cultura nordestina? Tivemos uma primeira noite eclética com músicas de cunho políticos, de punho ecológico, românticas. É um festival multifacetado no aspecto das composições concorrentes e nessa primeira noite de atrações tivemos o desbunde e o ecletismo do grande artista Alan Cleber. Então o festival volta com o seu desenho multifacetado forte e isso muito nos alegra. É agradecer aos artistas e ao prefeito Simão Durando por acreditarem na força do nosso Festival”, enfatiza Cássio Lucena.