Bahia esquece de jogar no segundo tempo e perde para o Grêmio na Fonte Nova

0
570
Bahia x Gremio Série A Fonte Nova 01072023 Foto Felipe Oliveira-ECBahia
Por Jota Jota / Foto: Felipe Oliveira/ECB

Na primeira de três partidas que Bahia e Grêmio terão que fazer em 12 dias, o Bahia perdeu em casa pelo Brasileirão-Rei por 2 a 1, na 13ª rodada, com um público acima de 32 mil espectadores presentes na Arena Fonte Nova. Apesar de sair atrás no marcador com gol de Cristaldo, o Bahia fez um primeiro tempo primoroso chegando ao empate com gol de Kayky.

O Tricolor foi melhor que o Grêmio, mas não conseguiu transformar em gols a sua superioridade, e o primeiro tempo terminou empatado.

Assim como aconteceu no Maracanã, o Bahia voltou para a etapa final esquecendo o bom futebol nos vestiários, time apático totalmente recuado, permitindo que o clube gaúcho fosse dono da festa. O time treinado por Renato Gaúcho tomou conta do jogo, perdeu inúmeras oportunidades, até que no último minuto Gilberto Martins aproveitou um cruzamento e fez 2 a 1 Grêmio, decretando o placar final.

Ao final do encontro o torcedor do Bahia protestou contra seus atletas, gritando palavras de ordem e mais uma vez pedindo a saída do técnico Renato Paiva. A depender de outros resultados na rodada o Bahia pode terminar no Z 4.

Bahia e Grêmio retornam a Arena Fonte Nova na terça-feira (4) às 21 horas, quando fazem o jogo de ida das 8ªs de final da Copa do Brasil.

FICHA TÉCNICA

Bahia 1 x 2 Grêmio

13ª rodada do Brasileirão Série A

Sábado, 1º de julho de 2023, às 18h30 (horário de Brasília)

Arena Fonte Nova (Salvador)

Público: 32.662

Renda: R$ 1.036.612,00

Árbitro: Marcelo de Lima Henrique (CE)

Assist. 1: Márcia Bezerra Lopes Caetano (RO)

Assist. 2: Renan Aguiar da Costa (CE)

VAR: Herman Brumel Vani (SP)

Gols:  Kayky (Bahia); Cristaldo e Gustavo Martins (Grêmio)

BAHIA: Marcos Felipe; Cicinho, Kanu, Vitor Hugo e Ryan; Acevedo, Rezende (Diego Rosa), Thaciano e Cauly; Kayky (Ademir) e Mingotti (Everaldo). Técnico: Renato Paiva

GREMIO: Gabriel Grando; Bruno Uvini, Kannemann e Gustavo Martins; João Pedro, Reinaldo, Villasanti, Felipe Carballo (Ferreira) e Cristaldo (Cuiabano); Bitello e Soares (Vina). Técnico: Renato Gaúcho