Campanha histórica do Petrolina merece aplausos e respeito

0
207
A opinião de Jota Jota / Foto: Ascom

A campanha realizada pelo Petrolina Na séria A 1 do Campeonato Pernambucano merece todo respeito e consideração, uma vez que os obstáculos foram gigantescos para um clube pequeno e que por ironia do destino, precisou derrotar primeiro o TJD pernambucano no tapetão do STJD no Rio de Janeiro que lhe devolveu a vaga, obrigando a Federação Pernambucana aumentar para 13 o número de participantes.

Quando foi promulgada a decisão, a direção da Fera Sertaneja teve apenas 10 dias para montar o elenco, além de realizar uma pré-temporada the flash, ou seja, relâmpago como a rapidez da luz, e assim o fez. O presidente Jefferson Oliveira e seus pares de diretoria confiaram em seus atletas operários e no mestre de obras o jovem treinador Willian Lima.

A campanha começou claudicante que durou as 6 primeiras rodadas, depois disso o elenco se encontrou e aos poucos foi realizando uma caminhada que surpreendeu a todos, inclusive aos dirigentes da Federação, que não esperavam ver o Petrolina Social Futebol Clube chegar à semifinal do campeonato.

A partir dos jogos das quartas de final o sarrafo começou a ficar mais alto, ao chegar na quarta posição o seu adversário foi o Santa Cruz que também ficou pelo caminho, e olhem que o jogo foi bem difícil no Paulo Coelho, a arbitragem sempre é cruel com os chamados pequenos. 

E olhem que na semifinal contra o Sport não foi diferente, um lance que poderia ser capital, o VAR e a arbitragem deixaram de expulsar Rafael Thyereque depois de desferir uma cotovelada em Everton Felipe, quando o jogo estava zero a zero.

Mas em um lance em que Mailson entrou com força desproporcional em Wagner Love, o VAR pediu que o lance fosse revisado e o Petrolina ficou com 10 atletas em campo. Se com 11 era complicado, com o time desfalcado ainda pior. Mas não quero dizer aqui que o Petrolina merecia vencer o jogo, o clube é bastante inferior na qualidade dos elencos, tem uma folha de pagamento de 85 mil enquanto a do Sport passa dos 2 milhões, o que já deixa a Fera Sertaneja inferiorizada.

Mas é preciso que os torcedores e a cidade de Petrolina abracem de vez o seu representante, o clube já garantiu a permanência na série A 1 do estadual, vaga na série D em 2024, e pode ainda neste sábado chegar pela primeira vez na Copa do Brasil, caso o Retrô vença o Salgueiro na outra semifinal. É hora de reforçar o elenco, de fazer um planejamento com tempo hábil, mas para isso será preciso que todos apoiem a Fera Sertaneja.

Planos de sócios precisam ser lançados, divisão de base ativada para revelação de jogadores, e um empurrãozinho dos empresários, tudo somado teremos um Petrolina bem mais forte em 2024, podendo galgar voos mais altos.

Parabéns a todos envolvidos na campanha que agora termina, e muita força para entabular a que se aproxima.

Eu acredito.

#PRONTOFALEI@JOTAJOTA