Copa do Brasil: De cinco baianos apenas um passou de fase

0
215
Bahia x Jacuipense Copa do Brasil 01032023 Foto Felipe Oliveira-ECB

A opinião de Jota Jota – Foto: Felipe Oliveira/ECB

A Copa do Brasil começou e terminou no mesmo dia para quatro dos cinco participantes baianos, que não conseguiram suas classificações, com três jogando em casa, sendo que o Jacuipense enfrentou o E.C. Bahia em um confronto doméstico.

O Bahia de Feira jogou na Arena Cajueiro contra o Bragantino do interior paulista, e acabou sucumbindo após sofrer o gol de empate. O Tremendão saiu na frente e suportou o resultado até sofrer o gol de empate que o eliminou da competição.

Em Alagoinhas os dois Atléticos ficaram no zero a zero e o de Goiás levou a classificação pois jogava pelo empate. A partida repetiu o confronto de 2022 quando também se enfrentaram na terra da laranja, mais uma vez o Carcará ficou pelo caminho.

O Jacuipense que chegou nas semifinais do Campeonato Baiano, e vai enfrentar este mesmo Bahia que o goleou na Copa do Brasil por quatro um, jogando no estádio de Pituaçu. A equipe de Riachão do Jacuípe não suportou a pressão imposta pelo Bahia e começou e terminou a Copa do Brasil no mesmo dia.

Mas o pior mesmo aconteceu no Rio de Janeiro, onde o Vitória perdeu para o modesto Nova Iguaçu por dois tentos a zero, sendo o maior vexame baiano na Copa do Brasil, o que deixou seus torcedores incrédulos, desanimados, e querendo mesmo jogar a toalha sem perspectiva de saírem da má fase.

Dos cinco participantes quatro deixaram a competição, permanecendo apenas o Bahia. Está passando da hora para que futebol baiano passe por uma reestruturação geral e irrestrita, para que se encontre as razões de não estarmos entre os melhores do futebol do Norte e Nordeste, e deixarmos de ser apenas coadjuvantes, passando para protagonistas das competições que nós fizermos presentes.

Chega de estarmos olhando para o sucesso dos outros, sabedores de que somos capazes de estarmos no mesmo nível, e a culpa tem, sim senhor, que ser imputada aos dirigentes do nosso futebol, e hoje eu incluo o primo rico City cujo time montado, vem também sendo um arremedo nas competições.

A verdade é que o torcedor já não suporta mais ver que suas esperanças de sucesso continuam vazando pelo vão dos dedos.

Repensar o futebol baiano é uma ação que precisa ser imediata.

#PRONTOFALEI@JOTAJOTA.