Equipe de Petrolina conquista 4° colocação por equipes no Campeonato Brasileiro de Paracanoagem de 2023

0
178

Por Carlos Laerte / Clas Comunicação

Uma equipe petrolinense do Núcleo Regional de Canoagem, conquistou a 4° colocação por equipes no Campeonato Brasileiro de Paracanoagem de 2023, realizado entre os dias 20 e 24 deste mês, no município de Lagoa Santa, região metropolitana de Belo Horizonte-MG.

Concorrendo com outros 18 clubes de várias partes do país, a equipe de Petrolina se destacou através do desempenho individual das atletas Jane Cleide, que conquistou a medalha de bronze na classe VL3 e quarto lugar na classe KL2, e Samara Cavalcante que obteve o quarto lugar na classe VL3 e KL3. O atleta Jeanderson de Jesus, também garantiu uma boa colocação, conquistando o quinto lugar na classe KL2 e oitavo lugar na classe VL3.

Com estes resultados, a equipe petrolinense, única na modalidade no Estado de Pernambuco, passa a ocupar a quarta melhor colocação no 1º Ranking Nacional de Paracanoagem. O time nasceu de uma parceria entre a Associação Petrolinense de Atletismo (APA), Universidade Federal do Vale do São Francisco (Univasf) e Iate Clube, com o patrocínio master da Unimed Vale do São Francisco.

De acordo com o professor de Educação Física e coordenador do projeto, Leonardo Trevisan, o patrocínio master da Unimed Vale do São Francisco vem fazendo toda diferença para as conquistas da equipe. ”. Alcançamos objetivos que antes eram apenas sonhos distantes, a exemplo do vice-campeonato por equipes na Copa Brasil de 2022; o campeão brasileiro individual no Campeonato Brasileiro de 2022, na classe KLT2 masculino; a campeã brasileira individual no Campeonato Brasileiro de 2022, na classe KL2 feminino e a medalha de prata na Copa Brasil de 2022, na classe KL2 feminino. E agora, a 4° colocação por equipes no Campeonato Brasileiro de Paracanoagem”, ressaltou.

O coordenador do projeto acrescentou ainda, que o município já pode ser considerado um polo de desenvolvimento dessa atividade esportiva inclusiva, de reabilitação, alto rendimento e sem fins lucrativos.”Um esporte diferenciado, que proporciona prazer, autoestima, liberdade e sensação de capacidade, além de promover a cidadania de pessoas com deficiências e construir uma sociedade mais inclusiva”, concluiu.