Festival de Violeiros mantém tradição com grande público na Concha Acústica de Petrolina  

0
273

Marco Cerqueira – Assessor de Comunicação da Secretaria Executiva de Cultura

Muita poesia e versos improvisados com o melhor da cantoria, além de público apaixonado pela tradicional cultura do repente nordestino. Assim foi a 37ª edição do Festival de Violeiros de Petrolina, que aconteceu na noite desta quarta-feira (14), na Concha Acústica, encerrando a agenda de eventos no polo Concha Acústica. 

O evento que foi promovido pela Prefeitura de Petrolina, em parceria com Associação Cantadores e Poetas do Vale do São Francisco, reuniu 10 repentistas e dois declamadores, os participantes vieram do Piauí, Pernambuco e Rio Grande do Norte. Estiveram presentes, grandes nomes como Zé Viola, Zé Carlos Pajeú, Francinaldo Oliveira, Rogério Menezes e Ivanildo Vilanova. Os artistas se apresentaram em dupla, se alternando entre os versos das estrofes de forma improvisada, umas das principais características da arte da poesia cantada. “São boas essas apresentações. Uma cultura nossa, do nosso povo nordestino. Bom ver estes grandes poetas em nossa cidade”, falou o comerciante Francisco Pedro. 

Para o secretário executivo de Cultura, Cássio Lucena, o Festival de Violeiros representa uma das mais importantes essências da arte e da cultura nordestina. “Nosso povo é rico em arte, e a cultura da poesia cantada é muito linda, reúne poesia, música e sentimento. A viola é o instrumento que dá sintonia aos versos dos poetas e a arte do improviso é única e tem que ter talento para fazer e bem-feito como fazem estes nossos artistas. Nosso prefeito Simão Durando tem nos ajudado no fomento e incentivo a preservação da nossa cultura, e devemos sempre acreditar, incentivar e apoiar esses eventos em nossa cidade”, Destaca Cássio Lucena.