Morre Boinho, o treinador que quebrou o jejum de títulos do Carranca

0
455

Por Tony Martins

Morreu nesta quinta-feira, (09/03/2023), aos76 anos, na cidade de Juazeiro-BA, o ex-jogador e ex-treinador de futebol BOINHO, batizado João de Deus Alves Ferreira. Ele atuou como jogador de futebol em equipes intermediárias do futebol juazeirense, a exemplo de Carranca e XV de Novembro, mas, se notabilizou como treinador, ao ganhar o primeiro título municipal do Carranca em 1982.

Funcionário da FRANAVE à época, empresa que comandava a agremiação carranquense, Boinho foi conduzido ao cargo de treinador pelo presidente Elzito Belfor. Foi um grande desafio, pois, o Carranca sempre montava excelentes equipes, porém, o título não chegava.

Miro Aranha, que jogou todas as partidas pelo Carranca em 1982, destaca a importância de Boinho: “Ele foi um técnico que conseguiu unir o grupo e tinha esse grupo na mão. O Carranca não tinha um grande elenco, mas, os jogadores entendiam a parte tática empregada por ele” – falou.

A base do time foi Godofredo, Pelezinho, Zé Magrinho, Dedica e Cacai Matos; Caveirinha, Jorginho Ganso e Miro Aranha; Cabelo, Lulinha e Careca. Maciel era o supervisor.

O ex-jogador Pelezinho que ainda jovem atuava de lateral direito no time do Carranca, enaltece a figura de Boinho, dizendo: “Foi um dos melhores, pois, além de ser um bom treinador era um amigo, um agregador”, sentenciou.

Pelezinho ainda ressalta a importância de Boinho na conquista do título juazeirense em 1984. “Ele deixou a equipe numa boa, faltando apenas quatro partidas. Claudemir José, o novo treinador, só seguiu o trabalho”, completou.

A Agência CH, através de seus integrantes, sente profundamente esse momento de dor e se solidariza com a família e amigos.