Petrolinense participa da Turnê Mundial de Beach Tênnis, em Portugal

0
252
Caio Graco arquivo pessoal

Petrolinense participa da Turnê Mundial de Beach Tênnis, em Portugal

Caio Graco busca o primeiro título em competição da Federação Internacional de Tennis

Nascido em Maceió, Alagoas, e criado em Petrolina, Pernambuco. O sangue é alagoano, mas o coração é pernambucano. Caio Graco, de 18 anos, se vê assim, quando o assunto é sua terra natal.

Esse jovem supersimpático, do mundo dos esportes, já levantou importantes troféus no tênis de quadra. Começou aos 10 anos de idade a competir e se tornou o número dois do Brasil na categoria sub -14. Em 2021, resolveu migrar das quadras para as areias.

Naquele momento, o beach tennis parecia só uma atividade de lazer com os amigos: “começou como uma diversão, depois peguei gosto e não consigo ficar fora das competições. Aí fui treinando cada vez mais, cada vez mais e chegou num certo nível que eu estava treinando muito, todos os dias muito sério a parte física, parte de quadra, preparação sempre muito intensa.”

Caio conta que só este ano decidiu iniciar a carreira profissional no BT. Nove meses depois, vai participar, junto com o espanhol Antomi Ramos, o número 6 do mundo, de dois BT50 e um BT10, na Ilha de Açores, em Portugal. A disputa, que faz parte da turnê Mundial e é promovida pela Federação Internacional de Tennis, vai ser do dia 2 ao dia 7 de setembro. Além da premiação em dinheiro, que varia entre $4.000 e $9.000 no BT50, quem vencer a disputa ainda conquista 50 pontos no ranking.

Caio tem muitas chances de conquistar o primeiro título dele, afinal, mesmo com pouco tempo jogando profissionalmente, já ocupa a posição 313º no ranking mundial. “Tenho muita esperança de fazer um bom torneio e ter bons resultados, venho me dedicando muito aos treinos e querendo evoluir cada vez mais. Apesar de uma pequena lesão que tive semana passada, consegui me recuperar a tempo para essa sequência de torneios.” Com tanta dedicação e talento, quem duvida que a mala de Caio volte mais pesada pra casa?!

Texto: Larissa Brandão/ Falô Soluções Criativas / Fotos: Caio Graco  Arquivo pessoal