Fonte: Guia dos Curiosos

1566 – O italiano Marcelo Ghisleri foi eleito o 225º papa da Igreja Católica. Ele adotaria o nome de Papa Pio V.

1789 – Os Estados Unidos realizam sua primeira eleição presidencial. Venceu George Washington.

1835 – Começou no Pará a Guerra de Cabanagem, revolta popular com um “governo revolucionário” formado por moradores pobres de regiões ribeirinhas. Eles anunciaram a autonomia de sua província diante da Regência até que d. Pedro II atingisse a maioridade.

1911 – Os primeiros testes com aviões bombardeiros foram realizados. Eles seriam utilizados na Primeira Guerra Mundial.

1927 – Começou o primeiro serviço de telefonia transatlântica, com uma ligação entre Nova York e Londres. Três minutos de conversa custavam 75 dólares.

1929 – Foi lançada nos Estados Unidos a primeira tira em quadrinhos de ficção científica: Buck Rogers 2429 A.D..

1934 – O personagem de ficção científica Flash Gordon, de Alex Raymond, apareceu pela primeira vez nos quadrinhos.

1959 – Os Estados Unidos reconheceram o governo de Fidel Castro em Cuba, cinco dias após a tomada de Havana por um grupo de revolucionários.

1988 – Teve início no Rio de Janeiro o primeiro festival de música Hollywood Rock. Participaram da edição Lulu Santos e Marina Lima, além de seis bandas estrangeiras e quatro brasileiras.

1989 – Morreu aos 87 anos o imperador Hiroito, que conduziu o Japão durante a Segunda Guerra Mundial e foi o último monarca de seu país a ser reconhecido como uma divindade.

1998 – Acabou a guerra civil na Argélia, que deixou 80 mil mortos. A luta entre o governo e terroristas islâmicos havia começado em janeiro de 1992.

2005 – O dentista Eduardo Alvarenga morreu durante uma escalada no Pico do Aconcágua (Argentina). Ele sofreu uma parada cardíaca, causada pela altitude e pela baixa temperatura. Seu corpo foi encontrado pelo guia norueguês Lars Oslo. Sua esposa, Rita Bragatto, que o acompanhava, também estava desacordada, mas conseguiu sobreviver. O corpo de Alvarenga só foi removido da montanha dois dias depois.

2015 –  A sede do jornal satírico francês Charlie Hebdo sofreu um ataque de dois irmãos muçulmanos que protestavam contra charges satirizando Maomé, o profeta da religião islâmica. Morreram dez funcionários da revista e dois policiais. Três milhões de pessoas foram às ruas francesas para protestar contra o atentado.