Por Carlos Humberto - Foto: Tiago Caldas/A Tarde

Provando que está longe do ideal para uma equipe de futebol que pretende se consolidar entre os grandes da Bahia, a Juazeirense protagonizou talvez a pior atuação de sua história em campeonatos estaduais, ao ser goleado impiedosamente pelo atual campeão do estado por 7 a 1, na noite desta quarta-feira 23, na Arena Fonte Nova.

Com uma equipe em formação, onde jogadores recém-contratados chegam e já são escalados, o técnico Aroldo não tem muitas opções para colocar em prática o seu esquema de jogo, e sofre com o mal desempenho individual e coletivo dos seus comandados. E, se na partida anterior, contra o Atlético, no Adauto Moraes, demonstrou oscilações em momentos importantes do jogo, permitindo o empate do adversário.

Claro que o Bahia era o favorito e, com o apoio de sua torcida, impôs sua proposta de jogo, sufocando o Cancão ao longo do tempo regulamentar, sem permitir ao adversário sequer pensar para criar suas jogadas. Graças ao expressivo domínio do time da capital, o resultado poderia ser mais elástico e entraria para os anais do campeonato baiano.

Desatento nos primeiros momentos da partida, o Cancão viu sua meta ser vazada logo aos 5 minutos de bola rolando, quando o lateral Moisés venceu o goleiro Douglas Pires pelo alto, fazendo 1 a 0. Aos 10 minutos, o árbitro Marielson Alves interpretou com intencional um toque de braço do zagueiro Emílio e apontou a marca do pênalti. Um minuto depois, o atacante Gilberto fez 2 a 0, placar que finalizou o primeiro tempo.

Na volta do intervalo, a desatenção juazeirense persistiu e, a um minuto, o atacante Artur marcou o 3º gol do Tricolor. O Bahia manteve o ritmo acelerado e aos 8 o zagueiro Jackson ampliou para 4 a 0. Com menos de um minuto em campo, Shaylon, que entrara em lugar de Rogério, fez 5 a 0, aos 12 minutos. Aos 26, Jacó colocou a mão na bola na área caracterizando pênalti. Encarregado da cobrança, Guilherme aumentou para 6 a 0. Também de pênalti, a Juazeirense marcou seu gol de honra, através do lateral Ewerton, aos 41 minutos. O atacante Gilberto deu números definitivos ao placar aos 42 minutos, concluindo para o gol cruzamento de Douglas Borel. Final: Bahia 7, Juazeirente 1, maior goleada do campeonato baiano 2019 até agora.

No outro jogo da segunda rodada, Atlético de Alagoinhas e Jequié empataram em 4 a 4, no Estádio Carneirão.

No próximo domingo, 27, a Juazeirense encara o Jequié no Estádio Waldomiro Borges, e no dia 30, o Bahia recebe o Bahia de Feira, novamente na Fonte Nova. Antes, no sábado 26, o Bahia encara o Santa Cruz pela Copa do Nordeste, no Recife.

FICHA TÉCNICA

Bahia 7 x 1 Juazeirense

Campeonato Baiano 2019

Data: 23 de janeiro de 2019, quarta-feira

Horário: 20h30

Local: Arena Fonte Nova

Gols: Moisés, aos 5min; Gilberto, de pênalti, aos 11min do 1º tempo, para o Bahia; Artur, a 1min, Jackson, aos 8, Shaylon, aos 12, Guilherme, de pênalti, aos 26, e Gilberto, aos 42 minutos do 2º tempo. Ewerton, aos 41 do 2º tempo, cobrando pênalti, marcou o gol de honra da Juazeirense.

Arbitragem: Marielson Alves Silva, Paulo de Tarso Bregalda Gussen e Claudio Antônio Dias Aragão

Bahia: Douglas, Nino Paraiba (Douglas Borel), Jackson, Lucas Fonseca e Moisés; Flávio, Gregore, Guilheme e Artur (Clayton); Gilbeto e Rogério (Shaylon). Técnico: Enderson Moreira

Juazeirense: Douglas Pires, Ewerton, Emílio, Diego Bispo e William Santos (Wallace); Maicon, Mika, Patrick e Rogerinho (Maquinhos); Hugo (Patick Belo) e Jacó. Técnico: Aroldo Moreira

Público: 13.987

Renda: R$ 209.603,00