Texto e fotos: Luiz Adolfo Andrade
Cartaz promocional

Juazeiro será uma das sete cidades – sedes do estado da Bahia no II Desafio Internacional de Judô Veteranos. O evento é organizado pela Federação Internacional de Judô (IFJ), mobilizando judocas e academias de 12 países, dentre eles o Brasil, em  atividades que acontecem simultaneamente ao redor do mundo, no próximo sábado (02/02). Na região norte da Bahia, o treino começa às 9h (10h de Brasília) no Judô Samuraikan, que funciona nas dependências da RONDESP Norte, na orla nova de Juazeiro, próximo ao Vaporzinho.

“Todo judoca com mais de 30 anos, em atividade ou não, de qualquer categoria, pode participar do evento. Os mais jovens devem ir e prestigiar o treinamento, o que é importante para estimular os mais velhos a engajarem no Judô. O evento será um treino normal, praticando desde ukemis até técnicas de competição. Para treinar, basta levar um quimono branco, que é o padrão estabelecido pela IFJ para  este estilo de atividade. É importante ressaltar que os exercícios serão realizados dentro dos limites e limitações de cada judoca. Quem não quiser engajar nas atividades que exigem mais fisicamente, o judoca pode somente se movimentar de quimono pelo tatame; não é necessário cair pesado na atividade física para preservação da saúde”, explicou o Prof. Shihan Paulo Afonso Lopes, presidente da Samuraikan e pioneiro no Judô em Juazeiro e região.

Prof Shihan Paulo Afonso Lopes

Além de Juazeiro, o Desafio Internacional de Judô Veteranos acontece nos municípios baianos de Salvador, Serrinha, Vitória da Conquista, Jequié, Barreiras e Irecê. Junto do Brasil, participam também judocas dos Estados Unidos, Chile, Argentina, México, Portugal, Itália, Equador, Colômbia, Austrália, Uruguai e Angola; as atividades ocorrem simultaneamente em clubes, centros esportivos, dojôs e academias em diversas cidades localizadas nesses países. “Cada estado no Brasil deveria apontar cidades para sediar o evento e Juazeiro foi indicada por conta do desempenho dos nossos judocas no último treinamento de campo. Fomos os melhores do interior, perdendo apenas para atletas da capital. É maravilhoso poder colher esses frutos da parceria entre Judô Samuraikan, SEDUC, FEBAJU e RONDESP Norte, que também é um importante parceiro em nosso Projeto Social de Judô”, finalizou o Shihan Paulo Afonso, lembrando que judocas de cidades próximas a Juazeiro, como Sobradinho e Curacá, também estão convidados à participar do evento.

Luiz Adolfo Andrade, PhD