Falôôô... A opinião de Jota Jota

Não começamos bem o ano de 2019, com inúmeros acontecimentos pelo mundo, quando vidas foram ceifadas por tragédias, umas presumíveis e evitáveis, e outras pela própria natureza, mas infelizmente em sua maioria, por erro humano, tal como em Mariana, Brumadinho, a chuva no Rio e quem sabe, falta a devida apuração, também no CT Ninho do Urubu.

Embora o momento seja para orações, as reflexões não podem ser deixadas de lado, será que teremos que conviver com duas ou mais tragédias do mesmo naipe, para que as autoridades, pessoas e empresas responsáveis, tomem providências e precaução com seus equipamentos, com suas cidades e estados? Não importa o tamanho da tragédia, mas sim as vidas que se foram precocemente, deixando um país e até o mundo, consternados, e até sem explicações.

A verdade é que todos os fatos motivadores das tragédias, precisam ser averiguados minuciosamente, os erros imediatamente corrigidos, e as ações preventivas, serem constantes, para que se evite o pior.

Depois de Mariana, foi necessário passarmos por Brumadinho, para que as fiscalizações destas barragens, fossem levadas a sério, mas até então, quantos irmãos nós perdemos? A intempérie, matou seis pessoas no Rio na quinta feira 7, quais as causas, de tudo, como e porque aconteceu? Depois vem o fogaréu no Ninho do Urubu, onde sonhos foram ceifados, assim como os dos trabalhadores de Brumadinho, como estariam as instalações dos alojamentos destas crianças?

Não, não quero aqui culpar ninguém, nem distribuir ódio e ou fazer comparações, apenas pedir, que qualquer que seja o seguimento, sejam feitas vistorias, e medidas reparatórias, para que o pior não venha a acontecer.

Como estarão as demais barragens brasileiras, será que as sirenes estão tocando, apenas para afirmar que se tem o aviso de perigo? E o que vem sendo feito, para que estes perigos sejam eliminados de vez? Ah, e como estarão os demais alojamentos, destes meninos que buscam seus sonhos, deixando famílias e se engajando no mundo do futebol?

Aproveitem o mau momento, em que a fatalidade, ou negligência, nos mostrou que é preciso ter mais cuidado, maior atenção com todos os equipamentos, onde pessoas buscam suas melhorias e sonhos.

O triste, é que depois da comoção, das missas de sétimo dia, do trabalho de rescaldo e busca dos corpos, em menos de 30 dias, tudo cai no esquecimento, e a vida volta a ser perigosa como dantes, e o quartel de Abrantes permanece intacto.

Lamentável tudo isso, mas é preciso que cobremos, não se pode mais permitir descasos, deixemos de brigar por este ou aquele político, tentando provar a honestidade dele, ou deles, e foquemos no que realmente possa nos fortalecer, com relação a qualidade de vida. Politicamente, cada um tem o ALI BABA que escolheu, mas a vidas é de todos nós, e juntos precisamos preserva-la.

Meus sentimentos a todos que passaram pelas últimas tragédias. Deus conforte as famílias, e receba seus filhos que se foram na sua infinita misericórdia.