Falôôô… A opinião de Jota Jota

Mesmo depois de um começo catastrófico, quando sofrera uma goleada do Bahia, e perdera jogos inimagináveis, além de empatar em casa, a Juazeirense ainda tem chances de chegar às semifinais do certame baiano. Depois da troca de treinadores, a equipe deu uma guinada, conseguindo 7 pontos em 9 disputados, mesmo sendo em casa.

O técnico Carlos Rabello, conhecedor do time, deu uma nova cara ao elenco, mesmo estando o mesmo longe do pretendido pelo novo contratado, da diretoria e de seus torcedores. Mas a partir de agora, o Cancão terá que ter um olho no padre e o outro bem aberto na missa, para não ser pego de surpresa logo ali depois da curva.

É que a Série “D” do brasileiro já tem seus grupos formados, e por ter vindo da série “C”, o time do presidente Deputado Roberto Carlos só vai enfrentar um nordestino. Seus adversários serão: Aparecidense de Goiás, Gurupi do Tocantins e o Itabaiana de Sergipe.

Os resultados iniciais tornaram difíceis as probabilidades de ir à semifinal do baiano, mas não impossível, e é nestas duas últimas partidas, que Rabello deverá fazer suas observações finais, para que a remontagem do time, ou a busca de reforços, seja analisada com precisão.

As duas rodadas finais, que serão de apelo emocional e dedicação total, vai poder mostrar ao treinador com quem realmente vai poder contar para o futuro, e as posições que precisarão de serem reparadas. Depois disso, só os treinamentos, nos dias que antecederão a estreia, para que a casa seja colocada em ordem.

É cedo para avaliar os adversários, a não ser o Aparecidense, que venceu a Ponte Preta na Copa do Brasil, mas vai ter que jogar de novo, mostrou ser um time, organizado em campo, os demais, carecem de uma observação maior. Por enquanto, vive-se o certame baiano, que em só fugir da desconfortável zona de rebaixamento, onde nunca em tempos anteriores havia estado, já é um feito louvável.

#PRONTOFALEI.