Competição chega à 5ª edição com participação de 1.500 atletas, sendo mais 200 mulheres. Os municípios de Santa Teresinha, Castro Alves e Itatim são palco da prova. 

Conhecida como uma das três provas de mountain bike mais importantes do Brasil, o Suba 100 foi pauta de reunião na manhã desta terça-feira, 10, da Superintendência dos Desportos do Estado da Bahia (Sudesb), autarquia da Secretaria do Trabalho, Emprego, Renda e Esporte, com a Federação Baiana de Ciclismo (FBC).

Em sua quinta edição, a prova deste ano acontece de 26 a 28 de abril, envolvendo 1.500 ciclistas de todo o Brasil atraídos pelo cenário exótico de formações rochosas presente no percurso de até 100 quilômetros que corta os municípios de Santa Teresinha, Castro Alves e Itatim.

 “A Sudesb apoia essa prova desde a sua origem, em 2015, quando contou com a participação de apenas 186 atletas. Em 2016, o número de inscritos já saltou para 600 e agora já são 1.500 atletas. Essa participação crescente revela o sucesso dessa competição, importante não só para a área esportiva, mas também para a economia e o turismo dos três municípios envolvidos”, observou o diretor da autarquia, Vicente Neto, que recebeu em audiência o presidente da FBC, Orlando Schmidt.

Vicente Neto refere-se, principalmente, à grande quantidade de pessoas que são atraídas para os municípios no período da prova. Segundo informa a FBC, na edição de 2018, mais de cinco mil pessoas passaram por Santa Teresinha nos três dias do SUBA 100, aquecendo a economia local no segmento de restaurantes, bares, hotéis e pousadas. “A demanda é muito grande, sendo comum os moradores da cidade alugarem quartos ou mesmo suas casas no período da competição. É mais uma forma de injetar dinheiro na economia da cidade”, fala o dirigente da FBC.

Presença feminina – De acordo com a Federação de Ciclismo, na edição de 2019 são mais de 200 mulheres de todo o Brasil inscritas. “O interesse das mulheres pela prova é também crescente, o que é muito positivo para nós da organização. Neste ano, temos uma atleta do Mato Grosso do Sul, que não se intimidou com a distância e, de carro, vai encarar os mais de 2 mil quilômetros que separam o seu estado da Santa Teresinha, na Bahia, para participar da prova”, informa Orlando.

A Sudesb está investindo diretamente, em 2019, R$155 mil na realização da prova. “Ao viabilizar competições deste porte, o Governo da Bahia também contribui para divulgar o turismo da região, valorizando suas belezas naturais, sua cultura e sua culinária. O esporte e o turismo de aventura estão intrinsecamente ligados e devem ser explorados cada vez mais nas competições esportivas apoiadas pela Sudesb”, observa Vicente Neto.

Ascom Sudesb – Hilda Fausto – DRT 1748