“Precisamos melhorar a nossa performance”, avalia Carlos Rabello antes do jogo contra o Patrocinense

Ascom/Juazeirense

O Cancão inicia amanhã contra o Patrocinense a sua caminhada no mata-mata da Série D. O confronto será às 16h no Adauto Moraes, enquanto a partida de volta será no interior de Minas Gerais. Para buscar o acesso à Série C, não pode haver erros. E o técnico Carlos Rabello entende que a sua equipe precisa produzir mais se quiser avançar de fase. “Nós precisamos primeiro melhorar a nossa performance. É necessário mudar a nossa postura dentro de campo, precisamos render mais”, exalta.

O Cancão avançou ao mata-mata na segunda colocação do Grupo A9 com 11 pontos em seis jogos. Foram três vitórias, todas no Adauto Moraes, dois empates e uma derrota. A equipe ainda não venceu longe de Juazeiro, fator que pode ser determinante para uma classificação às próximas fases. “Nesses três jogos fora de casa, nós conseguimos apenas dois pontos. Se a gente tivesse conseguido uma vitória, teríamos sofrido menos para classificar. Além disso, se jogarmos tanto dentro como fora com a mesma intensidade, a classificação fica mais próxima”, completa Rabello.

O treinador ainda não encontrou a equipe ideal nesta Série D. Teve que mexer na escalação tanto em função dos adversários, como por ordem médica ou desempenho dos atletas. “Tem jogadores que podem render mais, ainda não deu uma resposta positiva. Estão oscilando muito nos jogos. O campeonato é muito curto para você dar muito tempo ao jogador. A resposta tem que ser imediata”, explica.

E diante do Patrocinense, a equipe tem mais uma chance de mostrar um futebol organizado e dar um passo rumo à classificação às oitavas de final da competição. “Temos que fazer um bom jogo dentro de casa, jogar essa partida com inteligência, depois fazer um bom jogo fora também para passar de fase”, sentencia Rabello.