Por Tony Martins

Historicamente, depois que Ypiranga e Galícia perderam o protagonismo, as decisões do Campeonato Baiano, majoritariamente, sempre foram BA-Vi, sendo que em raros momentos, como em 1963 e 1969, o Fluminense de Feira foi campeão, o Leônico do folclórico João Guimarães também foi campeão estadual em 1966, tivemos o Atlético de Alagoinha que foi vice duas vezes, o próprio Flu de Feira, foi vice outras vezes contra Bahia e Vitória.

Num passado mais recente tivemos o Colo-Colo de Ilhéus campeão em 1996 em cima Vitória; o Bahia de Feira em 2011 também foi campeão contra o time do Barradão; o Tremendão voltou a fazer uma final estadual em 2019, perdendo o título para o Bahia. O Vitória da Conquista teve a chance de ser campeão em 2015, goleou o Bahia por 4 x 0 no primeiro jogo, mas o Bahia superou o time do interior no jogo de volta, e reverteu o resultado na Fonte Nova.

Contudo, a última vez que um campeonato baiano não teve Bahia nem Vitória na final foi em 1968, oportunidade em que o Galícia foi campeão e o Fluminense de Feira vice.

Agora, mais de cinco décadas depois, duas equipes do interior desbancam as equipes da capital. Atlético de Alagoinhas e Bahia de Feira decidirão o certame estadual em duas partidas, a primeira em Alagoinhas e a segunda na Arena Cajueiro.