Juazeirense começa a ter um grupo de verdade, afirma técnico Vladimir

Técnico elogia Eduardo e Café e sinaliza para um melhor aproveitamento de jogadores da base

Ascom / Juazeirense

Após o empate com o Altos do Piauí neste sábado 11, no Adauto Moraes, o técnico Vladimir de Jesus conversou com a imprensa e, como sempre, fez uma análise rigorosa da evolução da equipe na preparação para o campeonato baiano.

Matheus Café, atacante, no jogo contra o Altos-PI (Foto: Carlos Humberto/AGência CH)

No seu ponto de vista, a equipe evoluiu em relação ao último amistoso: “Fizemos um primeiro tempo melhor, quando fomos superiores, ao ponto do nosso goleiro não ter feito nenhuma defesa. Também criamos pelo menos duas chances reais de gol. Melhoramos, mas ainda é muito pouco para a qualidade desse elenco”.

Eduardo começa a mostrar serviço com a camisa da Juazeirense (Foto: Carlos Humberto/Agência CH)

A utilização de jogadores criados na base pode ser uma realidade esse ano. Vladimir não poupou elogios ao meio campista Eduardo, o atacante Matheus Café e o zagueiro Gabriel Heleno, jogadores que aos poucos vem ganhado espaço no elenco da Juazeirense. Para ele, esses jogadores “não são mais promessas, são realidade. Eduardo é um talento, e Café uma força estúpida, com uma arrancada muito forte, que me dão a tranquilidade para escalar, independente da idade”.