Bônus inédito, “Vênus em Gêmeos”, encerra trilogia

Foram quase dois anos de trabalho para que Andrezza Santos fosse da concepção à finalização de EUTRÓPICA, o segundo álbum de estúdio da cantora e compositora paulistana-baiana, como ela diz sobre suas raízes na cidade de São Paulo e do destino traçado com o interior da Bahia, origem de sua família e onde reside atualmente.

Dividido como uma trilogia, EUTRÓPICA oferece diversas nuances e climas: caótico e pesado, como no primeiro EP Sapopemba, calmo e contemplativo no EP Carranca, solar e dançante no EP final Atlântica. O elo entre as três partes é a simbiose musical de tantos Brasis que coexistem no Brasil e a vasta herança da música nordestina, experimentada por Andrezza através do xote, ciranda, axé, samba de coco e brega funk, sem deixar de fora sua grande inspiração no rock e um dedinho a mais de peso na guitarra.

A afinidade pelas seis cordas é o que salta à vista em “Vênus em Gêmeos”, faixa-bônus lançada como single e que encerra EUTRÓPICA, agora já disponível como álbum completo nas plataformas de streaming. Nesta inédita, Andrezza se rende à uma autêntica rock ballad passional, estimulada pela tríade “intensidade, altura e timbre” que marca toda boa canção de amor.

O processo do disco EUTRÓPICA contou com a colaboração de alguns nomes na coprodução, um deles é Iago Guimarães, músico e produtor que desenvolveu as composições e arranjos em parceria com Andrezza em todo o álbum. Iago conta que a produção foi fácil e fluiu com naturalidade: “Andrezza é talentosa, canta muito bem e isso com certeza facilita bastante o processo. No primeiro EP, tivemos ajuda de Soneca Martins e Ana Karina, e tinha um ar mais paulista, um jeito de produzir com rhodes e elementos mais cosmopolitas e foi muito interessante pensar nas músicas sob essa ótica. Também foi interessante ver como ela canta e interpreta temas mais nordestinos, como na introdução do segundo EP, e como construímos essa segunda parte de maneira que se conectasse com a primeira. Isso foi bem desafiador para nós, ligar o primeiro e segundo EPs. Já em Atlântica, a terceira parte, que é mais dançável e digital, fizemos em um estúdio em Teresina e, de fato, é onde pudemos experimentar mais. Foi muito bom ter o DJ Werson junto, que trouxe outras ideias e outros estilos. Isso tudo, tenho certeza, é o que faz EUTRÓPICA ser essa massa de sons diferentes que se conectam e que é a proposta de Andrezza. O resultado é este disco que tem tudo para agradar os mais diferentes gostos musicais.”

Além dele, o álbum tem também coprodução de Soneca Martins (em Sapopemba e Carranca) e Josyara em Carranca. A parceria com Josyara se estende à composição e interpretação de “Eu Vou, Você Vem?” e veio para engrandecer a riqueza musical de Juazeiro, cidade natal dela, atual localidade de Andrezza e pólo cultural da região do Vale do São Francisco. Explorar a produção local é uma premissa em EUTRÓPICA, que tem também a coprodução do juazeirense DJ Werson no terceiro EP, Atlântica.

Ainda em Atlântica, tem-se a gravação de “A Culpa É Sua Se Eu Sou Feliz”, composição inédita de Manuca Almeida, sua esposa Lu Almeida e Andrezza. Manuca, nascido em Aracaju e radicado em Juazeiro, é um dos padrinhos musicais de Andrezza e autor de algumas pérolas da música brasileira, dentre elas “Esperando na Janela”, primeiramente gravada por Gilberto Gil e agraciada com o Grammy Latino de Melhor Música Brasileira, em 2001.

O processo de EUTRÓPICA inclui ainda os videoclipes “A gente ia longe”, “Vagão Vazio”, “O Aquário e o Caranguejo”, além de dois episódios de live session, com as músicas “Sair Sozinha”, lançada em fevereiro, e “Vênus em Gêmeos”, single de encerramento que também estreou em formato live. Junto às músicas e clipes, Andrezza produziu uma série em vídeo lançada em seu canal do YouTube e que será encerrada com o sexto episódio, a ser lançado nas próximas semanas.

Além de chegar completo aos serviços digitais de música na sexta-feira, 30 de abril, EUTRÓPICA ganha versão remix no palco do Festival Aldeia Vale Dançar, promovido pelo Sesc Petrolina. Na ocasião, a cantora apresenta o repertório do disco acompanhada de DJ Werson.

“EUTRÓPICA foi se desenvolvendo por si só. No começo, eu tinha ideias e metas do que queria com este disco, mas ele foi se moldando naturalmente, seguindo um instinto próprio de como soar e do que dizer. Fui levada pela própria fluência que este trabalho foi tomando enquanto estava sendo desenvolvido. Às vezes, planejamos algo, mas as circunstâncias mudam e os planos seguem essa mudança natural das coisas, essa impermanência. O disco foi feito assim, ele mesmo apontando seu próprio norte”, conta ela, que soube ouvir a “bússola interna” para concluir este novo trabalho.

EUTRÓPICA pode ser ouvido completo em: https://tratore.ffm.to/eutropica

A versão live session do novo single “Vênus em Gêmeos” está disponível no YouTube.

Serviço show EUTRÓPICA REMIX:
Festival Aldeia Vale Dançar
SESC Petrolina (PE) – Lateral do Teatro Dona Amélia
23h
R$ 20,00 (público geral) e R$10,00 (comerciário) ou 2kg de alimento

Ascom
fotos ensaio: Fernando Pereira

LEAVE A REPLY

Please enter your comment!
Please enter your name here