Da Redação
Sérgio Xavier, Rodrigo Rodrigues e Petkovic (Foto: Divulgação)

Após complicações decorrentes da Covid-19, faleceu nesta terça-feira, no Rio de Janeiro, vítima de trombose venosa cerebral, o jornalista, músico e escritor Rodrigo Rodrigues, apresentador do programa Troca de Passes do canal SporTV, da Rede Globo de Televisão.

Testado positivo por Covid, Rodrigo Rodrigues dizia se sentir bem, apesar da falta de olfato e paladar. No último sábado, os sintomas se agravaram e foi internado. Após exames, foi diagnosticada uma trombose no cérebro e foi submetido a uma cirurgia para aliviar a pressão intercraniana. Nesta terça, porém, ele não resistiu e teve morte encefálica confirmada.

Dono de estilo próprio, mesclado de muito humor e competência, era querido por todos e deixou sua marca por onde passou. RR, como era conhecido, tinha 45 anos e deixa um filho de 24.

No decorrer do dia, Rodrigues ganhou homenagens de amigos e colegas de todos os canais de TV onde trabalhou. Clubes de todo país, jogadores e treinadores usaram as redes sociais para lamentar a perda irreparável.

Direto do Japão, Zico, ídolo de Rodrigo Rodrigues, falou ao GE sobre a amizade que os unia e a seus familiares:

“Foi uma paulada. A origem natural das coisas é primeiro irem os mais velhos. Ainda mais se tem um cara como ele. Mas Deus quis assim. Ele deixa muitas lições para nós. Estava se cuidando. Que Deus conforte os familiares e todos nós. Logo, logo vai formar a banda dele, fazer a resenha dele. Quando meu telefone começou a tocar insistentemente, eu falei: ‘deu merda’. Fiquei num vazio muito grande” – contou Zico, emocionado.