Após mais uma derrota, Mano Menezes não é mais treinador do Cruzeiro

Dorival Junior, Abel Braga e Dunga estão entre os possíveis substitutos

BELO HORIZONTE / BRASIL (14.04.2019) Cruzeiro x Atl. Mineiro, final do campeonato Mineiro 2019, no Mineirão, em Belo Horizonte/MG. Foto: Vinnicius Silva/Cruzeiro IMPORTANTE: Imagem destinada a uso institucional e divulgação, seu uso comercial está vetado incondicionalmente por seu autor e o Cruzeiro Esporte Clube. IMPORTANT: image intended for institutional use and distribution. Commercial use is prohibited unconditionally by its author and Cruzeiro Esporte Clube.

O técnico Mano Menezes não é o mais o treinador do Cruzeiro. Após a derrota para o Internacional, por 1 a 0, no Mineirão, na noite desta quarta-feira, pela Copa do Brasil, o treinador não resistiu aos resultados ruins e deixou o comando técnico da Raposa.

O Cruzeiro vem em uma crise técnica enorme. Os números recentes, por exemplo, mostram um time com oito jogos sem marcar um gol e uma vitória nos últimos 18 jogos. No Brasileirão, a Raposa está na zona de rebaixamento com apenas 10 pontos conquistados. É a pior campanha do clube na competição.

No último fim de semana, após a derrota para o Atlético, Mano colocou o cargo a disposição, mas a diretoria do Cruzeiro entendeu que não era o momento para demitir o treinador.

Mais do que os números, o campo fala muito sobre a fase do Cruzeiro. A equipe não consegue render mais em campo, tem problemas para articular jogadas e propor o jogo. Isso cai em atletas como Fred que não marca um gol há 15 partidas.

Mano Menezes encerra sua segunda passagem pelo clube mineiro. Ele esteve na Raposa em 2015 depois foi para o futebol chinês. No ano seguinte, retornou e permaneceu até este momento.

Com a camisa celeste Mano conquistou duas Copas do Brasil (2017 e 2018) e dois Campeonatos Mineiros (2018 e 2019).

Crédito: Gazeta Esportiva