Após quase três meses, futebol volta a ser disputado nas grandes ligas da Europa

Leonel Messi, do Barcelona (Foto: Javier Soriano/AFP)

Sob rígidos protocolos de segurança e sem público nos estádios, o futebol vai voltar ao continente europeu neste mês de junho, após quase três meses de inatividade. Com a bola rolando, os principais clubes do mundo terão condições de amenizar os prejuízos causados com a pandemia do novo coronavírus.

A primeira liga importante a retornar aos gramados foi a da Alemanha, no último dia 16. Doze datas já foram utilizadas e restam cinco rodadas para o final do campeonato, que tem boas chances de consagrar o Bayern de Munique com o octocampeonato. O time da região da Baviera soma 67 pontos e tem sete de vantagem para o Borussia Dortmund.

Os próximos fãs a matarem a saudade de seus craques da atualidade serão os portugueses, que poderão ver, pela televisão, nesta quarta-feira, o líder Porto como visitante frente ao Famalicão. As 10 últimas rodadas prometem grande disputa pois o Benfica, em segundo lugar, só tem um ponto a menos que o primeiro colocado (60 a 59).

No dia 11 será a vez dos espanhóis voltarem a acompanhar pela telinha a eterna disputa entre Barcelona e Real Madrid. Os comandados do técnico francês Zinedine Zidane têm 11 rodadas para tentar tirar o primeiro lugar dos companheiros de Lionel Messi. Os catalães têm dois pontos de vantagem: 58 a 56.

O campeonato mais badalado da atualidade voltará a ser disputado dia 20, mas pelo menos o campeão é considerado barbada, afinal o Liverpool, com nove rodadas a serem jogadas, tem 25 pontos (82 a 57) sobre o Manchester City.

A volta da disputa dentro de campo pelo menos vai ajudar os clubes a não terem de pagar R$ 135 milhões de reembolso para os canais de televisão pela falta de jogos.

Os italianos vão ter de esperar também até o dia 20 para ver Cristiano Ronaldo com a camisa da Juventus. O português poderá disputar 12 jogos em 44 dias para levar o time de Turim ao nono título consecutivo. O duelo promete ser emocionante com a Lazio, que soma apenas um ponto a menos na classificação (63 a 62).

Os franceses se anteciparam e cancelaram a temporada em 28 de abril, concedendo o título de forma antecipada para o Paris Saint-Germain, do brasileiro Neymar, com 11 jogos de antecedência. Com 68 pontos, o time parisiense somava 12 a mais que o segundo colocado Olympique de Marselha.

Áustria (nesta terça-feira), Bulgária (sexta), Turquia (dia 12), Suécia (dia 14), Noruega (dia 16), Suíça (dia 19) e Rússia (dia 21) também vão retomar as suas atividades em junho.

O retorno do futebol na Europa vai ajudar os fanáticos do esporte bretão a aguardar a disputa nacional, que ainda não tem segurança, consenso e organização diante do surto do novo coronavírus para voltar a balançar as redes.

Crédito: Isto É /  Estadão Conteúdo