Da Redação - Foto Carl de Souza/AFP
Jogadores da Argentina comemoram o gol de Di Maria (Foto: Carl de Souza/AFP)

Com um gol marcado aos 21 minutos do primeiro tempo por Di María, em falha individual do lateral Renan Lodi, a Argentina venceu o Brasil e conquistou o título da Copa América 2021.

O time argentino não vencia uma competição oficial há 28 anos e com a vitória chegou ao 15º título da sua história, consolidando a posição de maior vencedor da competição. O deste sábado de forma invicta.

Os convidados argentinos presentes ao Maracanã se juntaram aos jogadores para fazer a merecida festa que registrou o primeiro título do craque Lionel Messi com a camisa da seleção do seu país. O título também foi o primeiro do treinador Lionel Scaloni à frente da Albiceleste e marcou o fim da hegemonia brasileira, que nunca havia perdido um título da Copa América como mandante.

Resenha

Com Messi e Neymar em campo se esperava uma partida do melhor nível técnico. No entanto, exceto pelos citados craques, que são referências no competitivo mundo do futebol, as duas seleções mostraram carências em todos os setores. Alguns jogadores, sequer, podem ser considerados coadjuvantes, tal a inexistência de talento.

No primeiro tempo, exceto pelo gol de Di Maria, o chamado jogo de futebol praticamente não existiu. Os jogadores procuravam mais o corpo do adversário do que a bola e aos dois minutos o volante Fred já tinha recebido o primeiro dos 12 cartões amarelo distribuídos ao longo da partida.

O Brasil voltou mais incisivo no segundo tempo e até os 20 minutos foi superior, chegando a marcar um gol corretamente anulado pelo impedimento de Richarlison. Depois a Argentina equilibrou as ações e a disputa pela bola voltou a se tornar ostensiva nas intermediárias, sem, no entanto, exigir dos dois goleiros. Em noite de nenhuma inspiração, Tite conseguiu desorganizar o time com as substituições feitas, povoando o time de atacantes, enquanto Scaloni usou o seu banco para neutralizar todas as tentativas de criação do time canarinho e garantir o título. Apenas depender de Neymar é pouco para a seleção brasileira.

Premiação

Campeã da Copa América a Argentina recebe 10 milhões de dólares, cerca de R$ 52,6 mil na cotação atual e o vice apenas US$ 1.1 milhões. Além disso, cada uma das 10 confederações embolsa 4 milhões de dólares (R$ 21 milhões) pela participação no torneio.

FICHA TÉCNICA

Brasil 0x1 Argentina

Decisão da Copa América 2021

Data: 10 de julho de 2021, sábado

Horário: 21 horas

Local: Estádio Maracanã, Rio de Janeiro-RJ

Arbitragem: Esteban Ostojich, Carlos Barreiro e Martín Soppi

Gols: Di Maria (ARG), aos 21min do 1º tempo

Brasil: Ederson; Danilo, Marquinhos, Thiago Silva e Renan Lodi (Emerson); Casemiro, Fred (Firmino) e Lucas Paquetá (Gabigol); Everton Cebolinha (Vinícius Jr), Neymar e Richarlison. Técnico: Tite

Argentina: Emiliano Martinez; Montiel, Romero (Pezella), Otamendi e Acuña; Paredes (Guido Rodriguez), Lo Celso (Tagliafico) e Messi; Di Maria (Palacios), Lautaro Martins (Nicolás González) e De Paul. Técnico: Lionel Scaloni