Argentina continua, Venezuela faz história

Seleção da Argentina (Foto: Fifa)

A atual campeã mundial Argentina continuou sua rica veia de forma ao vencer enfaticamente o torneio sul-americano de qualificação para a Copa do Mundo de Futsal da FIFA na Lituânia 2020™.

A Albiceleste descontou para o Brasil na final, com o Paraguai completando o pódio. A Venezuela terminou em quarto lugar para garantir sua presença no evento de exibição do futsal pela primeira vez.

Os campeões

A Argentina chegou ao torneio pressão para se classificar para a Lituânia 2020 para defender o título mundial garantido na Colômbia 2016. Seu objetivo secundário era vencer o evento classificatório para consolidar o status elevado que eles desfrutaram nos últimos anos, e eles foram bem sucedidos em ambas as contagens.

A equipe de Matias Lucuix, que incluiu nove veteranos de 2016, mostrou sua classe e profissionalismo na conquista de todos os seis jogos, incluindo vitórias sobre os outros três times qualificados – Brasil na final, Paraguai nas semis, e Venezuela durante os seis jogos fase de grupos.

A escolha destes foi a final, que os anfitriões entraram invictos e ainda não sofreram um gol. De fato, o Brasil arrancou o primeiro sangue antes de La Albiceleste virar as coisas com gols de Cristian Borruto, Constantino Vaporaki e Pablo Taborda para uma vitória por 3-1 e segundo título regional. No entanto, não foi apenas no ataque que a Argentina impressionou, com Nicolas Sarmiento tendo uma série de atuações de destaque no gol.

Seleção Brasileira de Futsal (Foto: Fifa)

Outros representantes da região

O segundo lugar terá sido pouco consolador para o Brasil após uma passagem tranquila pela fase de grupos (onde terminaram à frente do Paraguai) e uma vitória semifinal sobre a Venezuela. No entanto, suas estatísticas que antecederam a final de cinco vitórias, 24 gols a favor e 0 contra não contariam para nada contra a Argentina na final, apesar de assumir a liderança com um espetacular chute de bicicleta de Pito.

Ainda assim, com o já citado Pito, além de talentos como Rodrigo, Gadeia, Dyego e Guitta, não há como negar que se trata de uma equipe capaz de conquistar o sexto título mundial do Brasil na Lituânia.

O Paraguai atendeu às expectativas da maioria dos observadores em garantir uma das quatro vagas da região, mesmo que em particular eles teriam aspirado a terminar entre os dois primeiros. Los Guarani venceu todos os quatro jogos necessários para chegar à Lituânia antes de cair nas duas partidas que poderiam perder (Brasil e Argentina).

A experiência dos irmãos Rodrigo e Gabriel Ayala e Javier Salas será crucial na Copa do Mundo para equilibrar os elementos mais jovens de um time com um futuro muito promissor.

A Venezuela, por sua vez, finalmente conseguiu limpar o último obstáculo e chegar à Copa do Mundo de Futsal da FIFA pela primeira vez. Com Jesus Viamonte, Rafael Morillo, Carlos Sanz e Wilson Francia liderando o caminho, eles venceram os principais duelos contra Uruguai e Chile, que no final se mostraram decisivos.

La Vinotinto até atropelou a Argentina na fase de grupos (antes de perder por 2 a 1), desempenho que não conseguiu replicar nem na semifinal contra o Brasil (3-0) nem na partida pelo terceiro lugar contra o Paraguai (6-2).

Crédito: Fifa.com