Assistente de arbitragem denuncia agressão em jogo do Interdistrital

0
120
Por Tony Martins

O assistente Geones Lopes, que atuou na partida entre Juremal e Carnaíba realizada na tarde de domingo (07/01/2024), no distrito de Juremal, entrou em contato com a Agência CH, para dizer que foi agredido fisicamente durante o jogo. Segundo ele, a agressão foi praticada por torcedores de Carnaíba do Sertão e relembra o ocorrido: “O fato ocorreu aos 28 minutos do segundo tempo, após o gol da equipe de Juremal. Várias pessoas invadiram o campo e partiram em minha direção. Aí sentir um empurrão e um soco nas costas, um murro de mão fechada. Não identifiquei quem o fez, só sei que fazia parte da torcida de Carnaíba”, disse o assistente.

O árbitro central Rogério da França Batista também relata a situação: “A torcida de Juremal entrou em campo para comemorar o gol de sua equipe, enquanto a torcida de Carnaíba entrou para agredir o assistente. Não havia policiamento e nem a Guarda Municipal, os próprios jogadores de Carnaíba e alguns torcedores de Juremal nos protegeram dos agressores”, falou o árbitro.

“Damos proteção, mas, tem que acabar o jogo”.

O árbitro Rogério da França Batista ainda relatou que alguns torcedores condicionaram a segurança da arbitragem mediante o término do jogo, repetindo o que eles disseram: “Damos proteção, mas, tem que acabar o jogo”.

Joacir Oliveira, Gerente de Esportes do Município e responsável direto pela organização e realização do Campeonato Interdistrital, lamentou o episódio, dizendo que vai ter acesso à sumula e o relatório do árbitro para, em reunião com os representantes dos Distritos, tomar uma decisão, falando que: “Qualquer decisão será tomada, inicialmente, a partir da leitura da súmula e na reunião com os representantes dos distritos. Mas, devo dizer que, quem sofre a agressão tem que prestar queixa”, concluiu.

O Campeonato Interdistrital é um evento de grande apelo popular, são milhares de pessoas que assistem aos jogos, sempre apaixonadas por suas equipes e, por isso, a segurança deve ser uma questão de prioridade, no sentido de coibir os exagerados e manter a ordem. A Agência CH repudia toda e qualquer ação violenta praticada durante os eventos esportivos e condena veementemente a violência.