Da Redação – Carlos Humberto
Nikão Athletico – Foto Staff Images/Conmebol/Divulgação

Em decisão entre times brasileiros, realizada no Estádio Centenário, em Montevideu, no Uruguai, neste sábado (20), o Athletico Paranaense venceu o Red Bull Bragantino por 1 a 0 e conquistou o título de campeão da Copa Sul-Americana 2021. O gol da vitória foi marcado por Nikão- eleito o melhor em campo -, aos 28 minutos do primeiro tempo, e assegurou o segundo título continental do Furacão.

RESENHA

Foi um jogo amarrado, típico de decisão que previa prorrogação e pênaltis, e por isso, os dois times ousaram pouco. Embora tenha vencido o primeiro tempo, o Athletico não foi superior ao Bragantino. O gol atleticano, aos 28 minutos, foi fruto de uma sequência onde aconteceu falha da defesa do Massa Bruta e sobrou talento para Nikão fazer um belo gol. Fora isso, as duas equipes foram modestas na criação das jogadas e os goleiros não foram muito exigidos.

Na volta do intervalo, precisando reverter a derrota parcial, o Bragantino adiantou suas linhas e passou a jogar no campo do adversário, sem sucesso. Mesmo pressionado, o Furacão controlou a vantagem até o apito final e comemorou o segundo título continental da sua história.

FICHA TÉCNICA

Athletico 1×0 Bragantino

Decisão da Copa Sul-Americana 2021

Data: 20 de novembro de 2021 (sábado)

Horário: 17 horas

Local: Estádio Centenário, Montevidéu (Uruguai)

Arbitragem: Andres Matonte, Martin Soppi e Carlos Barreiro

Gol: Nikão (ATH), aos 28’ do 1º tempo

Athletico: Santos; Pedro Henrique, Thiago Heleno e Nico Hernandez (Zé Ivaldo); Marcinho, Erick (Canesin), Leo Citadini (Nicolas) e Abner; Nikão, Renato Kayzer (Pedro Rocha) e Terans (Christian). Técnico: Alberto Valentim

Bragantino: Cleiton; Aderlan, Leo Ortiz, Fabrício Bruno e Edimar (Luan); Jadson Silva, Cuello (Alerrandro) e Praxedes (Gabriel Novaes); Artur (Leandrinho), Ytalo (Hurtado) e Helinho. Técnico: Maurício Barbieri