Atletas baianas da vela e kickboxing conquistam títulos internacionais

0
102

Ascom Sudesb

Os baianos foram destaque pelo mundo nesta semana com títulos internacionais. A velejadora Juliana Duque conquistou o Campeonato Mundial de Velas no domingo, 08, em Valencia, na Espanha. Ela também é parceira do seu marido Rafael Martins, ambos apoiados pelo programa de incentivo ao esporte FazAtleta, do Governo do Estado, por meio da Secretaria do Trabalho, Emprego, Renda e Esporte (Setre),

Ao lado da brasileira Bruna Patrício, o ouro veio na categoria Snipe. Com a presença de 43 duplas de mais de dez países, a dupla liderou a regata do início ao fim. Juliana Duque, agora, é tricampeã da competição, repetindo os feitos de 2016, com Amanda Sento Sé, e de 2021, com Mila Beckerath.

O foco do casal, que acumula títulos importantes no cenário nacional e internacional, é nos Jogos Pan-Americanos de Santiago, entre os dias 20 de outubro e 05 de novembro. Eles já trouxeram o bronze nos últimos Jogos Pan-Americanos de Lima, em 2019. Além deles, outros baianos podem repetir o feito de uma Delegação Baiana com diversas medalhas, assim como nos Jogos Olímpicos de Tóquio 2021, segundo Vicente Neto, diretor-geral da Superintendência dos Desportos do Estado da Bahia, autarquia da Setre.

“Os baianos já mostraram como gostam de conquistar medalhas olímpicas e pan-americanas, representando muito bem o país. Isso não está sendo diferente neste ciclo olímpico e, com certeza, não será nos Jogos Pan-Americanos de Santiago e nas Olímpiadas de Paris, no ano que vem. É o resultado de um forte investimento do Governo do Estado, por meio da Sudesb, no esporte e nos atletas baianos”, destaca Vicente Neto.

Kickboxing – Já a atleta Carolina Souza, que treina no Centro de Boxe e Artes Marciais da Bahia, equipamento da Sudesb no Largo de Roma, na Cidade Baixa, conquistou a Copa do Mundo de Kickboxing, em Jesolo, na Itália, no domingo, 08. Como única representante do país na competição que reuniu quase dois mil atletas de 44 países, ela acumula os títulos de bicampeã baiana, tricampeã brasileira, campeã sul-americana e campeão pan-americana. Ela vinha de um 3º lugar na última Copa do Mundo da Áustria, no ano passado.

Agora, a atleta foca em dominar o cenário internacional da modalidade e conquistar o primeiro lugar do ranking mundial, um feito inédito para Bahia. Ela agradece à Sudesb pelo apoio em colocar a Bahia como alto representante no cenário nacional e internacional.

“Estou muito realizada com esse título e vou em busca de mais, levando o nome da Bahia e do Brasil para o mundo. A Sudesb tem importância crucial nessa conquista pelo cenário de apoio cada vez maior aos atletas baianos, através de bolsas e programas de incentivo ao esporte, bem como com o espaço para treinamento no largo do Roma, o centro de boxe e artes marciais, onde realizo parte do meu treinamento”, pontua.