Por Ramáiana Leal/SECULTE

A Prefeitura Municipal de Juazeiro, através da Secretaria de Cultura, Turismo e Esportes, realizou nesta quinta-feira (16) uma audiência pública com a comunidade cultural juazeirense, para tratar sobre a lei de emergência cultural, conhecida como Lei Aldir Blanc. A audiência aconteceu através de aplicativo da internet e foi um sucesso.

A expectativa da Gerência de Cultura do Município era de que a audiência fosse um importante momento de escuta do segmento cultural. “Nossa ideia é construir um plano de trabalho para utilização dos recursos da Lei Aldir Blanc com a participação da sociedade, então precisávamos escutar os atores culturais da cidade. O prefeito Paulo Bonfim, logo que a lei foi aprovada, nos indicou que o melhor caminho seria o diálogo com a classe e, desde então, temos organizado diálogos com o Conselho de Cultura, e agora com a audiência pública pudemos envolver mais atores no debate”, conta o gerente de Cultura, Ramon Raniere.

Para o gestor da SECULTE, Sérgio Fernandes, o evento foi positivo. “A primeira audiência sobre a Lei Aldir Blanc foi muito positiva. Contamos com a presença e colaboração de representantes dos diversos segmentos culturais e aguardamos agora a regulamentação da Lei, para dar os próximos passos. Importante ressaltar que essa gestão do Governo Paulo Bonfim realizou dois fóruns municipais de Cultura, teve o Conselho de Cultura ativo e foi muito feliz em, mesmo antes da aprovação da lei Aldir Blanc, realizar ações de proteção aos artistas e à cultura, como no caso do edital Arte Contra Pandemia, com Edital utilizando recursos próprios”, ressalta Sérgio.

Um dos participantes da Audiência foi o poeta e produtor cultural João Gilberto Guimarães. “Acho que foi excelente. A SECULTE demonstrou estar atenta aos procedimentos, expôs de forma clara os direcionamentos e o plano de trabalho e isso passa segurança para nós, trabalhadores da cultura, que estamos sem poder trabalhar. A antecipação da equipe possibilitou uma proposta muito bacana que, se efetivada na íntegra, vai ser um marco para as políticas culturais do município. Aguardamos ansiosos os recursos que, acredito, serão bem distribuídos pelo município”, afirma.

O Presidente do Conselho Municipal de Cultura, Marcos Velasck, disse que a Audiência Pública foi importante para todos os participantes. “Foi fundamental, porque estamos diante de um recurso federal com a lei de emergência cultural, conhecida como Lei Aldir Blanc, para o município de Juazeiro, que já está à frente do debate sobre esse assunto. Já há um plano de trabalho para aplicação desse recurso. Percebemos uma aproximação maior da classe artística com o órgão gestor da cultura e debatemos a viabilidade de aplicação de recursos. Os artistas foram ouvidos e puderam propor juntos a melhor maneira ao que dispõe a Lei aqui em Juazeiro. Positivo, vitorioso, Juazeiro está à frente de muitas outras cidades nesse assunto”, conclui Marcos.