Por Jota Jota
Jota Jota

O torcedor tricolor respirou aliviado, quando o árbitro apitou o fim de jogo na Arena Fonte Nova, com o tricolor batendo o União Santa Fé por 1 a 0, gol anotado por Gilberto, em cobrança de pênalti. Um jogo em que o tricolor, mais uma vez, deixou o torcedor com os nervos à flor da pele. Time não se encontrou em campo, e o resultado favorável, tem 70 por cento de responsabilidade e méritos do goleiro Douglas.

Douglas, goleiro do Bahia, contra o Unión Santa Fé na Fonte Nova em 24.nov.2020 (Foto: Felipe Oliveira/ECB/Divulgação)

O goleiro que em outras oportunidades falhou, desta feita fez uma bela apresentação, digna de aplausos, foi o melhor jogador em campo. Sem Mano Menezes no banco, pois testou positivo para o Covid-19, os erros costumeiros, voltaram a aparecer, mas com uma vantagem, o time não sofreu gols, o que pesa muito fora de casa.

O Bahia larga na frente nas oitavas de final da Sul-americana, e poderá jogar por um empate no jogo de volta marcado para o dia 1º, em Santa Fé, na Argentina. Em caso de empate pelo mesmo placar, a decisão vai para as penalidades. Como existe gol qualificado, se o Bahia perder por um gol de diferença, porém marcando gol, fica com a vaga.

Etapa cumprida, agora é hora de trocar a chave da competição. Sábado, pelo Brasileiro, vem aí pelo caminho, o São Paulo, e os meninos de Fernando Diniz, estão voando abaixo do radar. Mas cada jogo, é um jogo diferente, e tudo pode acontecer.

Pouco importa agora, como o Bahia venceu o União, o que conta são os três pontos ganhos, e a vantagem revertida. Caso consiga a classificação, o Bahia já estará nas quartas de final da competição, e como dizem os retados soteropolitanos…

A FÉ NUM CUSTUMA FAIÁ

#PRONTOFALEI.

*O texto é de responsabilidade do autor e não representa, necessariamente, a opinião do Agência CH.