Bahia desmonta time Sub23 e dispensa treinador

Por Jota Jota
Jota Jota

Em todo decorrer de sua administração até o presente momento, pudemos notar o cuidado que o presidente do Bahia, Guilherme Bellintani, tem tido principalmente no setor financeiro do clube. O Bahia, que já a um bom tempo, vem sendo modelo de gestão financeira, saindo de um caos para estabilidade, também fora atingido pelo Covid-19.

Com a suspensão das atividades esportivas, o clube que vinha mantendo dois elencos, o titular, que jogava a Sul Americana e a Copa do Nordeste, porque fora eliminado da Copa do Brasil, e o chamado de transição, treinado por Dado Cavalcanti, que vinha liderando a competição estadual.

Mas para a surpresa de muitos, mas não do presidente, que olhando para o seu fundo de caixa e sem uma previsão de retorno das competições, resolveu dissolver o time da transição, e com isso, não renovou o contrato do técnico Dado Cavalcanti, o mesmo acontecendo com a sua comissão. O chamado time A e a comissão técnica estão mantidos e, como todos os demais times do Brasil, entraram em férias, dias que serão compensados nas conhecidas férias do final de ano.

Como sempre, pensando no bem do Bahia, o presidente toma difícil decisão, já que em meio a Pandemia profissionais ficam desempregados, o que vem acontecendo em várias empresas pelo país afora. Com a fama atual de muito bom pagador, o presidente Bellintani tratou de deixar as contas totalmente dentro do orçamento de momento.

#PRONTO FALEI.