Bahia e Atlético de Alagoinhas decidem título baiano em Pituaçu, neste sábado 

Equipamento segue sendo protagonista para o futebol baiano 

Estádio de Pituaçu (Foto: Marcus Carneiro/Sudesb)

Especialistas do futebol dizem que o bom gramado para se jogar é quando o campo está mais úmido, com grama baixa, propiciando um jogo muito veloz.  Grama alta, o jogo tende a ficar mais lento e pesado. Um campo de terreno duro, com muitas falhas na grama, areia e buracos, deixará o jogo com a bola quicando muito, o que pode dificultar a partida.

Essa explicação serve apenas para ilustrar a importância do gramado bem cuidado a exemplo do Estádio Pituaçu, que recebe os últimos ajustes para a disputa da finalíssima do Campeonato Baiano, que acontece neste sábado, às 16h30, entre Bahia e Atlético de Alagoinhas. Em pouco mais de um mês, o estádio já foi palco de dez partidas entre Copa do Nordeste e Campeonato Baiano. Mesmo com o uso intensivo, o gramado tem recebido elogios pela qualidade e suportar bem o “tranco”.

A final deste sábado será a quarta partida seguida que acontece em Pituaçu em menos de duas semanas. Pelo Nordestão, o Ceará fez a festa em Salvador.  Agora, quem vai levar o troféu baiano?

Brasileirão – Com a Arena Fonte Nova servindo como hospital de campanha para tratar pacientes com a Covid -19, “Pituaço” também vai receber jogos do Brasileirão da série A, a partir desta quarta-feira (12), às 20h30, na estreia do clube Bahia, na competição.

Os seis primeiros jogos do tricolor em Salvador estão agendados para o estádio que é administrado pela Superintendência dos Desportos do Estado da Bahia (Sudesb), autarquia da Secretaria do Trabalho, Emprego e Renda (Setre).

Ascom Sudesb – Marcus Carneiro