Bahia embala, vence a terceira partida seguida e se afasta do Z-4

0
284
Bahia x Fortaleza 21102023 Série A Kanu Foto Felipe Oliveira-ECB
Da Redação - Jota Jota

Atuando novamente na Arena Fonte Nova, desta feita diante do Fortaleza, no grande clássico do futebol Nordestino, a equipe do Bahia conseguiu mais três pontos, ficando a quatro da zona de rebaixamento, resultado que a torcida esperava.

Com dois gols, um em cada tempo do jogo, marcados por Kanu ainda no primeiro tempo e Rafael Ratão no apagar das luzes do confronto, depois de uma falha na defensiva do Tricolor Cearense, que mesmo com a derrota, continua bem na tábua de classificação.

O técnico Juan Pablo Vojvoda começou poupando seus titulares, pois o Fortaleza tem no sábado 28 a grande final da Copa Sul-americana, e na terça feira 24 recebe o Botafogo no Castelão, mesmo assim na segunda etapa colocou alguns titulares em campo, mas não conseguiu seu intento.

Já Rogério Ceni utilizou tudo que tinha de melhor no elenco, seu time se portou muito bem em campo, e as substituições foram precisas quando o Fortaleza crescia em campo. Com os três pontos ganhos, o Bahia chega a 34 pontos e sobe para a 12ª colocação.

O tricolor volta a campo na próxima quarta-feira 25, quando vai a Belo Horizonte enfrentar o Cruzeiro em partida de confronto direto.

Mais uma noite de show da torcida do Bahia, pouco mais de 40 mil torcedores estiveram na Arena para o embalo do sábado à noite.

FICHA DE JOGO

Bahia 2 x 0 Fortaleza

Campeonato Brasileiro Série A de 2023 – 28ª rodada

Arena Fonte Nova – Salvador BA

Público: 44.761

Renda: R$1.448.816,00

Árbitro: Rodrigo Jose Pereira de Lima (PE)

Assist.1: Neuza Ines Back (Fifa-SP)

Assist.2: Francisco Chaves Bezerra Junior (PE)

VAR: Pablo Ramon Goncalves Pinheiro (Fifa-RN) 

Gols: Kanu e Rafael Ratão (Bahia)

Bahia: Marcos Felipe; Gilberto, Kanu, Raul Gustavo e Camilo Cándido (Matheus Bahia); Acevedo, Yago, Thaciano (Luciano Juba), Cauly (Diego Rosa) e Biel (Rafael Ratão); Everaldo (Ademir). Técnico: Rogério Ceni.

Fortaleza: João Ricardo; Dudu (Tinga), Brítez, Tobias Figueiredo e Bruno Pacheco; Pedro Augusto (Caio Alexandre), Lucas Sasha e Lucas Crispim (Calebe) (Lucero); Marinho, Thiago Galhardo e Guilherme (Matchuco). Técnico: Juan Pablo Vojvoda.