Bahia tricampeão: muita sorte, pouca bola

Por Tony Martins - Foto-capa: Felipe Oliveira/ECB

O Esporte Clube Bahia conquistou o tricampeonato baiano na tarde deste sábado (08/08), ao vencer o Atlético de Alagoinhas nas cobranças de pênaltis, no estádio de Pituaçu. No entanto, o Tricolor não mostrou o brilho que sempre marcou suas conquistas. Nas duas partidas finais, em nenhum momento mereceu vencer seu adversário, pelo contrário, o Atlético de Alagoinhas foi mais aguerrido e mais organizado do que o Bahia nos dois confrontos da final.

Naturalmente, o título ameniza as tensões dentro do clube, mas não apaga a má impressão causada até o momento, em função do futebol medíocre apresentado pelo tricolor, onde a sorte lhe sorriu na tarde de hoje, livrando-o de mais um vexame, pois, perdeu o título da Copa do Nordeste para o Ceará e no início do ano foi eliminado da Copa do Brasil pelo Autos do Piauí logo na primeira partida.

O time tricolor pega pelo brasileiro o Coritiba na quarta-feira e o Bragantino no domingo, as duas partidas em Pituaçu, precisando jogar bola para ganhar.

Quanto ao Atlético, precisa mostrar a grandeza de seu futebol e repetir na Série D o bom desempenho do campeonato estadual.