Juazeirense Daniel Alves foi escolhido o melhor do maior confronto entre seleções da América do Sul

Por Carlos Humberto
Brasil x Argentina, Copa America 2019, Mineirao, Belo Horizonte, 02/07/2019, Foto: Fernando Dantas/Gazeta Press

Nesta terça-feira 2 de julho, Brasil e Argentina pisaram o gramado do Mineirão sob o manto da desconfiança por parte de suas torcidas, receosas pelo futebol apresentado ao longo da Copa América deste ano. Mas o futebol apresentado pelas duas equipes ao longo dos 90 minutos, de certa forma restabeleceu o conceito do bom nível praticado pelos dois maiores rivais, culminando com a vitória inconteste da seleção brasileira por 2 a 0 sobre Messi e companhia.

Os gols de Gabriel Jesus, aos 19 minutos do primeiro tempo, e Roberto Firmino, aos 25 do segundo, se transformaram nos algozes dos argentinos, e colocaram os brasileiros na decisão da 46ª edição da Copa América no próximo domingo, no Maracanã, contra o vencedor de Chile e Peru, jogo que acontece nesta quarta-feira 3, na Arena Grêmio, em Porto Alegre.

Brasil x Argentina, Copa America 2019, Mineirao, Belo Horizonte, 02/07/2019, Foto: Fernando Dantas/Gazeta Press

Mas quem brilhou ao longo dos 90 minutos foi o juazeirense Daniel Alves, eleito o melhor em campo pela Conmebol. Capitão da Seleção Brasileira escolhido pelo técnico Tite, Daniel, no apogeu dos 36 anos, lidera o caminho do time pentacampeão na busca de sua identidade vencedora.

FICHA TÉCNICA
BRASIL 2 X 0 ARGENTINA

Local: Estádio do Mineirão, em Belo Horizonte (MG)
Data: 2 de julho de 2019 (Terça-feira)
Horário: 21h30 (de Brasília)
Árbitro: Roddy Zambrano (Equador)
Assistentes: Christian Lescano (Equador) e Byron Moreno (Equador)
Cartões amarelos: Daniel Alves, Allan (BRA); Tagliafico, Acuña, Foyth, Lautaro Martínez (ARG)
Público e Renda: 52.235 pagantes / 3.712 não pagantes / R$ 18.744.445,00

GOLS: Gabriel Jesus, aos 19 minutos do 1º T, e Roberto Firmino, aos 25 minutos do 2º T.

BRASIL: Alisson, Daniel Alves, Thiago Silva, Marquinhos (Miranda) e Alex Sandro; Arthur, Casemiro e Philippe Coutinho; Everton (Willian), Gabriel Jesus (Allan) e Roberto Firmino. Técnico: Tite

ARGENTINA: Franco Armani, Juan Foyth, Germán Pezzella, Nicolás Otamendi e Nicolás Tagliafico (Dybala); Rodrigo De Paul (Lo Celso), Leandro Paredes e Marcos Acuña (Di Maria); Lionel Messi, Lautaro Martínez e Sergio Agüero. Técnico: Lionel Scaloni