Da Redação
Lucas Paquetá Brasil x Chile Copa América 02072021 Créditos: Lucas Figueiredo-CBF-Divulgação

Com um jogador a menos desde os três minutos do segundo tempo, a Seleção Brasileira correu em dobro para vencer o Chile no Engenhão e carimbar vaga na fase semifinal da Copa América. O magro placar de 1 a 0 foi construído por Lucas Paquetá a um minuto do segundo tempo, após tabela com Neymar.

Resenha

Como havia prometido, Tite foi conservador e levou a campo a equipe considerada titular. O bom time chileno não se intimidou e saiu para o jogo adiantando suas linhas, bloqueando os espaços para a seleção brasileira. O gol relâmpago de Lucas Paquetá no início do segundo tempo sinalizou uma caminhada fácil para o Brasil conquistar a vitória, mas a expulsão de Gabriel Jesus dois minutos após, mudou os planos de Tite que, com um jogador a menos, formou duas linhas de quatro, deixando Neymar flutuando no ataque à espera de um contra-ataque.

O técnico chileno colocou vários atacantes em campo em busca do empate, mas o Brasil, bem-posicionado no setor defensivo, administrou o resultado e saiu de campo com a classificação garantida para as semifinais.

Na próxima fase, o Brasil enfrenta o Peru, que eliminou o Paraguai no primeiro jogo desta sexta-feira. A partida será realizada no Engenhão, na segunda-feira, dia 5, às 21 horas.

FICHA TÉCNICA

Brasil 1×0 Chile

Copa América – quartas de final

Local: Estádio Nilton Santos, Rio de Janeiro-RJ

Data: 02 de julho de 2021, sexta-feira

Horário: 21 horas

Arbitragem: Patrício Loustau, Ezequiel Brailovsky e Gabriel Chade

Gols: Lucas Paquetá (BRA), a 1min do 2º tempo

Brasil: Ederson; Danilo, Marquinhos, Thiago Silva e Renal Lodi (Eder Militão); Casemiro, Fred, Gabriel Jesus e Richarlison (Everton Cebolinha); Roberto Firmino (Lucas Paquetá) e Neymar. Técnico: Tite

Chile: Bravo; Isla, Medel, Sierralta, Vegas (Palacios) e Mena; Pulgar (Menezes), Vidal e Charles Aranguiz (Valencia); Alexis Sanchez (Breneton) e Vargas. Técnico: Martín Lasarte

Cartão vermelho: Gabriel Jesus (BRA), aos 3 minutos do 2º tempo