Cala-se a última voz do esporte olímpico e amador da Bahia

Por Jota Jota
Comunicador Zé Oswaldo (foto: arquivo)

Morre aos 84 anos, na manhã deste sábado 17, o radialista Zé Oswaldo, o JOSÉ OSWALDO ALVES que, além de radialista, foi também funcionário público, embora sua paixão fosse a comunicação, sempre referenciando notícias, sem a necessidade de cria-las, levava ao ar, os esforços, os treinamentos, investimentos e as conquistas dos atletas amadores, e olímpicos.

Enquanto os programas esportivos da Bahia, inclusive os de Bocão, seu filho, priorizam o futebol profissional, devido as circunstâncias comerciais, e sobrevivência, Zé Oswaldo, o FERIADO NACIONAL, abria espaço para falar de esportes Olímpicos e Amadores;

Zé, de quem recebi vários conselhos e elogios, era a última voz do chamado esporte amador da Bahia, fazia questão de enaltecer todas as conquistas, de auxiliar na busca de patrocínios, e os espaços nos programas da empresa de Bocão, eram OBRIGATÓRIOS, e todos nós respeitávamos suas informações, além de nos mantermos ATUALIZADOS.

Era remo, natação, basquete, vôlei, e até o baleô, pasmem vocês, Zé Oswaldo ia buscar não sei onde, todas e corretas informações, e é por estas e outras, que se tem que respeitar, aqueles que são chamados Dinossauros do Rádio, por serem antigos, é mas os novos, aposto não saberem amanhã, onde buscar as notas veiculadas por Zé Oswaldo, uma vez que ele por atender um chamado maior, não mais estará entre nós.

Aos familiares, os meus sentimentos, pedindo a Deus que recebe Zé Oswaldo, decretando Feriado Celestial, para comemorar a sua chegada, e conforte todos os familiares.

Que resenha boa a da noite de hoje lá em cima hein, quando se encontrarão, Zé Oswaldo, Juarez Oliveira, Fernando José, Oswaldo Junior, Mesquitinha, França Teixeira, com o diretor Alfredo Raimundo, dando seus pitacos. Aqui em baixo, não tem tantos talentos assim se reunindo.

Um sábado triste, para a comunicação baiana, e de incalculável prejuízo para as notícias do AMADORISMO.

#VÁEMPAZÉOSWALDO.