Baianão 2020 repete fórmula e campeão poderá ser conhecido em cobranças de pênaltis

Da Redação - com informações da FBF

Em reunião do Conselho Técnico realizada nesta terça-feira 12, a Federação Bahiana de Futebol (FBF), em acordo com os dez clubes da primeira divisão, divulgou a fórmula de disputa do Campeonato Baiano do próximo ano. Não teve novidades relevantes e a competição repete a mesma proposta do certame deste ano. A competição começa em 15 de janeiro e se encerra em 26 de abril.

Na primeira fase, as dez equipes formam um só grupo (1) e se enfrentam em jogos de ida, em pontos corridos, classificando-se as quatro primeiras para a segunda fase, ou fase semifinal. Os cruzamentos nesta fase colocam em lados opostos o 1º contra o 4º colocado, no grupo 2, e o 3º contra o 4º, no grupo 3. Os semifinalistas se enfrentam em jogos de ida e volta, e as equipes de melhor campanha fazem o segundo jogo em casa. No caso de empate em número de pontos ganhos e saldo de gols, as vagas para a final serão decididas nas cobranças de pênaltis.

A equipe de pior campanha na primeira fase será rebaixada para a Série B de 2021.

Os vencedores da fase semifinal decidem o título da temporada também em jogos de ida e volta, sendo o jogo decisivo disputado no campo do finalista de melhor campanha. Em caso de empate em pontos e saldo de gols, após as duas partidas, o título será decidido em cobranças de pênaltis.

O campeão deste ano ganha vaga na Copa do Nordeste do próximo ano, automaticamente. A segunda vaga será do clube mais bem posicionado do estado no ranking nacional de clubes da CBF, enquanto a vaga para disputar a Pré-Copa do Nordeste, será do clube que tiver a melhor colocação no Baianão, excluindo os clubes detentores da primeira e segunda vagas.

As vagas para a Copa do Brasil serão do campeão, vice e 3º colocados do Baianão.

Na Série D, a Bahia terá direito a três vagas. As duas primeiras, serão destinadas aos dois melhores colocados do estadual, desde que não integrem outras séries do campeonato nacional. A terceira vaga será do campeão da Copa Governador ou outra competição realizada pela FBF. Caso essa competição não aconteça, a vaga vai para o terceiro clube melhor colocado no Baianão, desde que não integre outra série do Brasileiro.

A experiência do árbitro de vídeo (VAR) será repetida apenas nos jogos decisivos do campeonato.