Ascom/Juazeirense

Na primeira partida sob o comando de Carlos Rabello, a Juazeirense mostrou garra, um bom futebol, perdeu um pênalti e deixou o Adauto Morares com um empate em 1×1 contra o Vitória. Com o resultado, o Cancão foi aos seis pontos em seis jogos e hoje ocupa a oitava colocação do Campeonato Baiano. Na próxima rodada, o Cancão recebe o Jacobina, às 20h30, no Adauto Moraes.

A primeira chance do Cancão foi logo aos cinco minutos. Balloteli ganhou a disputa da bola e cruzou. O lateral-esquerdo Wallace quase chega na bola para completar. E o Cancão teve a chance de sair na frente do placar ainda no primeiro tempo. Aos 37 minutos, Balotelli roubou a bola de Léo Gomes e passou para Emílio. O zagueiro foi derrubado por Ramon na grande área. Pênalti para o Juazeirense. Na cobrança, Nino Guerreiro mandou por cima do travessão.

O segundo tempo seguiu truncado. O Cancão marcava o Vitória e não deixava o adversário jogar. Em um momento de descuido, levou o gol. O meia Andrigo é lançado pela direita e cruza para Léo Ceará, que domina e chuta sem chances para o goleiro Douglas Pires. O Vitória saiu na frente no placar.

O gol não abalou o Cancão que buscou o empate logo três minutos depois. A bola foi cruzada na área, Rogerinho tentou a bicicleta, mas errou. Ao tentar afastar o perigo, Thales desvia para trás e a bola sobrou para Balotelli. O artilheiro não despediçou e empurrou a redonda para o fundo das redes so goleiro Ronaldo.

Bem postado na defesa, o Cancão fechou os espaços e não deixou o adversário jogar. Fim de papo e 1×1 no placar no Adauto Moraes.

FICHA TÉCNICA 

JUAZEIRENSE

Douglas Pires; Ewerton, Emílio, Emerson e Wallace; Waguinho, Patrik, Peu (Caio Cezar) e Rogerinho (Hugo); Nino Guerreiro (Kattê) e Balloteli. Técnico: Carlos Rabello.

VITÓRIA

Ronaldo; Mateus Rocha, Thalles, Ramon e Benitéz (Juninho); Léo Gomes (Yago), Rodrigo Andrade, Andrigo e Ruy (Neto Baiano); Léo Ceará e Erick. Técnico: Marcelo Chamusca.