Texto: Maria Akemi - Foto: Redes Sociais

Você pode até não conhecer ou ter ouvido falar sobre o Caso Mari Ferrer. Trata-se do estupro da modelo Mariana Ferrer, no ano de 2018. Desde então ela luta por justiça e contra os privilégios sociais: um homem branco, bem relacionado (inclusive no meio esportivo) e com a descrença do Sistema Judiciário Brasileiro.

O capítulo mais recente vem justamente com a Justiça, que aceitou a tese de “estupro culposo” e inocentou André Camargo de Aranha, empresário que dopou a vítima e cometeu o crime sexual.

Diante da repercussão sobre a tese do “estupro culposo”, vários clubes brasileiros se mobilizaram nas redes sociais e cobraram mudanças. Confira a seguir: