Crédito: O Globo

As federações estaduais aprovaram nesta terça-feira o balanço da CBF referente a 2019. O documento aponta que a entidade atingiu R$ 957 milhões de receita no último exercício. O número é R$ 18 milhões maior que o do Flamengo, segundo relatório de gestão do clube.

A diferença de arrecadação no primeiro ano da gestão Rogério Caboclo em relação a 2018 foi 289 milhões.

Como as despesas ficaram na cara dos R$ 767 milhões, o superávit de 2019 bateu em R$ 190 milhões. Segundo a CBF, R$ 535 milhões foram investidos no futebol de forma direta e indireta. R$ 215 foram aplicados nas seleções.