CBF decide respeitar STF e considera Flamengo hexacampeão brasileiro

UOL

Os jogadores do Flamengo chegaram ao centro do Rio de Janeiro, dando início à festa de consagração pelo título da Taça Libertadores da América

A Confederação Brasileira de Futebol (CBF) decidiu que irá considerar o Flamengo hexacampeão brasileiro com a conquista do título de 2019 sacramentada domingo (24), a quatro rodadas do fim da disputa. Apesar de o clube se dizer heptacampeão em publicações oficiais, a entidade afirmou ao UOL Esporte respeitará a manifestação de março do ano passado do Supremo Tribunal Federal (STF) sobre a Copa União de 1987, uma batalha judicial que se arrastou por anos e considerou o Sport como campeão nacional daquele ano.

“A questão extrapola o entendimento da CBF. Após longa discussão judicial, o Supremo Tribunal Federal (STF) entendeu que o Sport Club do Recife é o único Campeão Brasileiro de 1987, ao contrário do que chegou a propor a CBF, em 2011, que considerava os dois clubes campeões daquele ano. Assim, em respeito à decisão do Poder Judiciário e do ponto de vista legal, não há alternativa à CBF senão reconhecer o Clube de Regatas do Flamengo como hexacampeão brasileiro”, resondeu a CBF, ao ser questionada pelo UOL Esporte sobre o tema.

Na semana passada, antes de o Palmeiras ser derrotado pelo Grêmio e confirmar o título flamenguista, o UOL Esporte mostrou que a CBF não sabia como se referir à conquista. Havia duas linhas na entidade: uma que via como natural seguir a ordem da maior instância da Justiça do país e outra que se preocupava com um desgaste institucional com o Flamengo baseada em uma resolução de 2011, assinada por Ricardo Teixeira, que considerava Sport e Flamengo como campeões em 1987.