Empresário Zezinho do Verdão foi o anfitrião do espetáculo

Por Carlos Humberto – texto e fotos

No dia 13 de julho, o empresário Zezinho do Verdão abriu as portas da chácara Vânia para receber amigos e duas personalidades do mundo artístico para um evento especial: os aniversários de suas filhas Marina e Mariana.

E o agradável espaço, abrigo de memoráveis confraternizações da Confraria Sexta-Super, reuniu pela primeira vez em solo juazeirense o jovem Kayro Oliveira e o consagrado Chambinho do Acordeom, para uma noite inesquecível, iluminada pela alegria de um seleto público de várias gerações.

Escolhidos a dedo pelo também empresário João Gonçalves – ou Bagaço, como é conhecido – os dois artistas brindaram os entusiastas do verdadeiro forró com a apresentação de um rico repertório consagrado por nomes como Luiz Gonzaga, Dominguinhos e Trio Nordeste, entre outros.

Artista completo

Nascido em Santo Amaro-SP, em 7 de junho de 1980, Nivaldo Expedito de Carvalho se transformou em Chambinho do Acordeom quando sua família retornou para Jaicó, no Piauí, no final dos anos 90 e aprendeu a tocar sanfona com seu avô Zezinho Barbosa.

O Chambinho do apelido, como o leitor pode imaginar, se deve ao gosto pelo alimento à base de leite e frutas consumido na juventude.

Certa vez, disse numa entrevista: “Tenho como inspiração todo o cenário do Nordeste, os poetas que deram vida ao forró, Luiz Gonzaga e Dominguinhos, e minha flor Daniela. A Daniela, merecedora da referência, é sua esposa e empresária desde o início de sua carreira.

Em 2012, já músico experiente com história no circuito Rio-São Paulo, participou da seleção para a escolha de um sanfoneiro intérprete de Luiz Gonzaga, o rei do Baião, no filme de Breno da Silveira, “Luiz Gonzaga, de pai pra filho”, e entre cinco mil candidatos foi o escolhido.

O sucesso cinematográfico, premiado dentro e fora do Brasil, abriu as portas para ele, que voltou a atuar na novela Velho Chico – antes, em 2008, participou da telenovela A Favorita – e, principalmente, fez deslanchar sua carreira entre os grandes do forró, gênero originalmente nordestino.

Após começo como integrante da Banda Caiana e da Banda de Pífanos de Caruaru, Chambinho apostou na carreira solo independente e em sua discografia já gravou oito discos, todos em catálogo.

Em sua apresentação, além de cantar sucessos consagrados nas vozes dos maiores representantes do gênero, Chambinho apresentou composições próprias e mostrou sua versatilidade no show tocando acordeom e cavaquinho – também toca piano e violão – durante duas horas em que os movimentos dos casais na pista de dança elevavam ao máximo o som do chiado do chinelo.

A promessa

Multi-instrumentistas autodidata, o cearense Kayro, 12 anos, nasceu e mora em Caucaia, no Ceará, e toca sanfona, violão, teclado, cavaquinho e bateria. Apesar de fazer shows em sua terra desde os 10 anos, ficou conhecido nacionalmente após a participação no programa The Voice Kids, da Rede Globo de Televisão, em 2018. Embora não tenha vencido, revelou seu talento para o mundo da música.

Apaixonado pelo que faz, além do forte apoio de seus pais, o candidato a astro ganhou um forte padrinho, o sanfoneiro Chambinho do Acordeom, que o adotou na luta por um lugar no cenário do show-business.

Durante sua apresentação, que abriu a noite de boa música na chácara Vânia, a presença de palco e a interação com o público ganharam aplausos e pedidos de bis.

No contato que manteve com a reportagem do portal Agência CH e do programa Mensageiro Rural, entre um solo de sanfona e uma curiosidade de sua curta carreira, Kayro contou um pouco de sua experiência no programa transmitido em rede nacional.

GALERIA DE FOTOS