Clubes de futebol receberão R$ 2,6 bilhões por direitos comerciais

0
218

Clubes de futebol receberão R$ 2,6 bilhões por direitos comerciais

Negociação envolve 25 times da Liga Forte União, que vão passar 20% dos direitos de transmissão de TV para a Life Capital Partners (LCP)

Ascom – por Mauricio Macedo

Os 25 clubes brasileiros da Liga Forte União concluíram, na sexta-feira (3/11), o acordo definitivo com o grupo de investidores liderados pela gestora de recursos Life Capital Partners (LCP). Ao todo, as equipes da Série A e Série B receberão R$ 2,6 bilhões pelo negócio. 

A Liga Forte União é a primeira liga de clubes a receber aporte de investidores relevantes na comercialização dos direitos de arena e propriedades comerciais. O montante inicial de R$ 1,15 bilhão será feito nos próximos dias.

O contrato prevê, ainda, o repasse de outros R$ 1,45 bilhão no período de 18 meses. O dinheiro será dividido de acordo com critérios definidos previamente. Como contrapartida, o grupo de investidores vai gerir 20% dos valores arrecadados pelas equipes com a venda dos direitos de transmissão para televisão, entre 2025 e 2075.

O escritório Mello Torres assessorou a LCP e a XP Asset Management na estruturação do Sports Media Futebol Brasileiro Fundo de Investimentos em Participações Multiestratégia, que captou cerca de R$ 905 milhões junto a investidores, bem como da Sports Media Participações S.A., companhia que administrará o investimento em todas as frentes relacionadas ao projeto.

“Essa operação é uma novidade tanto para o mercado de capitais brasileiro, com uma estrutura inédita de captação de recursos via fundo de investimento, quanto para os clubes que compõem a Liga”, ressalta Thaís Ambrosano, sócia do escritório Mello Torres, que liderou a transação ao lado dos sócios Carlos José Rolim de Mello e Renata Ribeiro Kingston. A negociação também contou com a participação do advogado Guilherme Simões Tchorbadjian.

“Com a organização da Liga Forte União e sua exposição ao mercado de capitais devemos ver a ampliação de fontes de financiamento para o futebol brasileiro e oportunidades para investimentos sofisticados como esses”, acrescenta Thaís Ambrosano.

Os 25 clubes que assinaram o acordo são: América SAF, Athletico-PR, Atlético-GO, Avaí SAF, Botafogo, Ceará, Chapecoense, Coritiba SAF, CRB, Criciúma, Cruzeiro SAF, CSA, Cuiabá, Figueirense SAF, Fluminense, Fortaleza, Goiás, Internacional, Juventude, Londrina, Operário, Sport, Tombense, Vasco da Gama SAF e Vila Nova.