Da Redação

No popularmente chamado de jogo de seis pontos, o Vasco recebeu o Corinthians em São Januário e perdeu por 2 a 1, chegando ao sétimo jogo sem vencer no Brasileiro. A partida marcou a estreia do treinador português Ricardo Sá Pinto no comando do Vasco e a ausência do atacante Cano pela primeira vez no comando do ataque no Brasileirão. No aquecimento, o artilheiro que esteve em campo nos últimos 15 jogos, sentiu a coxa e foi substituído por Ribamar.

O time paulista abriu o marcador aos 23 minutos do primeiro tempo, através de Gustavo Mantuan. Ribamar empatou aos 26 da segunda etapa para o Vasco, e Everaldo decretou a vitória do Timão aos 44 minutos, em bola desviada no lateral Henrique.

O triunfo corintiano assegurou o tabu de não perder para o Vasco desde 2010. Nesse período, foram disputados 18 jogos oficiais e um confronto pelo Torneio da Flórida, com 11 vitórias do Timão e sete empates.

Temporariamente, o Corinthians sobe para a 10ª colocação, com 21 pontos, enquanto o Vasco cai para a 16ª posição, com 18, às portas do rebaixamento.

Próximos jogos

Corinthians retorna a campo no sábado (31), quando enfrenta o Internacional na Neo Química Arena, às 19 horas. No domingo (1º), o Vasco viaja para enfrentar o Goiás, na Serrinha, às 20h30. Os dois jogos são válidos pela 19ª rodada.

FICHA TÉCNICA
Vasco 1 x 2 Corinthians
Campeonato Brasileiro Série A – 18ª rodada
Data: 21 de outubro de 2020 (quarta-feira)
Horário: 21h30
Local: Estádio São Januário
Arbitragem: Caio Max Augusto Vieira, Jean Márcio dos Santos e Vinícius Melo de Lima
Gol do Vasco: Ribamar aos 26min do 2º tempo
Gols do Corinthians: Gustavo Mantuan aos 23min do 1º tempo e Everaldo aos 44 do 2º tempo

Vasco: Fernando Miguel; Cayo Tenório, Miranda, Leandro Castán e Henrique; Andrey (Leo Gil), Marcos Júnior (Lucas Santos) e Carlinhos; Vinicius (Bruno Gomes), Thales Magno e Ribamar (Guilherme Parede). Técnico: Ricardo Sá Pinto

Corinthians: Cássio, Fagner, Marllon, Gil e Fábio Santos; Xavier, Ramiro (Camacho), Ederson (Gustavo Mosquito) e Mateus Vital; Cazares (Luan) e Gustavo Mantuan (Everaldo). Técnico: Vagner Mancini