Com quase 100, Dilsinho parte sem solidão nos seus anos

0
197

Com quase 100, Dilsinho parte sem solidão nos seus anos.

Cego de tanta luz!

“O BARRO VERMELHO” se desmancha hoje sem cor, no branco vazio do desterro que leva Dilsinho para o deserto de outra terra no desconhecido.

O lendário Dilson, que tocava violão e contava histórias. O cara que esteve com João Gilberto na infância, férias que João passava lá no “Barro”.

Dilsinho participou do documentário “João Gilberto Raízes”, de Lauro Passos, exibido na rede Bahia e pelo mundo.

Assistam aqui:

https://youtu.be/ubTg-1Z2PrU?si=8Kxb1mHvUsy8TRpk.

Estive com Dilsinho duas vezes, toquei pra ele.

A morte, em qualquer tempo, deixa um “buraco negro ” no universo das nossas breves existências.

Dilsinho parte aos 99 anos, mas era um eterno menino desenhando estradas no seu próprio destino, pra saber “a que será que se destina”?.

Existirmos!

Por Carlos Maurício Dias (Mauriçola)