Falôôô… A opinião de Jota Jota

Jota Jota

Quando se encerrou a partida entre Vitoria e Lagarto no Barradão, válido pela Copa do Brasil, vimos a tristeza estampada no rosto de cada jogador do time do interior de Sergipe, e o semblante de abatidos nada tinha a ver com o resultado do jogo, mas pela eliminação da única competição que ainda lhes restava em 2020. A partir daquele momento, por terem sido também rebaixados no campeonato estadual, o ano esportivo acabou.

Como irão sobrevier os demais clubes brasileiros que estejam na mesma situação do Lagarto? Os que só olham para o próprio umbigo, esquecem que aqui mesmo no estado, temos clubes na mesma situação, tendo em vista que não participarão das séries do certame brasileiro de clubes, e as camisas também tem como destino os armários cheios de naftalinas. Aí meia dúzia de torcedores, vão dizer, que me desculpe o Lagarto, mas o time é ruim mesmo.

Os baianos Fluminense de Feira e Juazeirense, cujos orçamentos também são pequenos, só vão até o final do certame estadual, depois terão que acomodar seus contratados em equipes de outros estados ou nos times da série B da F.B.F., e tudo isso, passa pelo calendário mal elaborado, que acaba incinerando os clubes, com morte súbita ainda no primeiro semestre. E outra, nem se sabe, se na Bahia a Copa Governador do Estado vai acontecer, já que em 2019, foi dada a lei do Gerson, e o Conquista por determinação de “regulamento”, levou a vantagem, entrou para a série D, pela famosa porta lateral, cuja argumentação dos dirigentes da FBF, explicaram, mas nunca justificaram.

Se esta competição não for cancelada, e não deve ser porque o queridinho da terra do frio vem mal das pernas e não chegará no quadrangular, então a competição vai acontecer com certeza. É triste ver atletas profissionais desempregados, com menos de dois meses de trabalho, além de ser totalmente desumano.

É preciso mudar e muito a maneira de administrar o futebol nacional, ou a cada ano vamos entrando no buraco negro, aquele cuja saída se torna inviável. Acho que perceberam que na expressão das faces dos jogadores do Lagarto, me vieram à mente que veremos em breve as mesmas refletidas nos rostos do jogadores dos times baianos, os da série A dentro de um mês, e logo em seguida os do B, cujo certame também é de tiro curto.

@PRONTOFALEI.