Por Jota Jota

Muito embora ninguém acreditasse que ele aceitaria treinar o Cruzeiro nas circunstâncias em que se encontrava, o técnico Luiz Felipe Scolari aceitou a incumbência de tirar a raposa do rebaixamento para a série C. Foi um trabalho árduo, com elenco limitado e clube sem dinheiro. Embora seu contrato fosse extenso, o treinador cumpriu o prometido e nesta segunda-feira 25, deixou o clube das Alterosas, depois de se reunir com a direção do clube, logo após o empate diante do Náutico.

A decisão foi tomada em consenso entre o clube e o profissional, que diz deixar a Toca da Raposa com o dever cumprido, desejando sorte ao time mineiro. A saída de Felipão também diz muito a respeito da renovação do elenco, que deve acontecer a partir de agora, e sem dinheiro o Cruzeiro não atenderia todas as solicitações do treinador.