Por Tony Martins

O esporte no município de Juazeiro nunca teve autonomia administrativa, nem financeira, pelo menos nos últimos trinta anos, período que coincide com a nossa militância no esporte, seja como cronista esportivo, ou mesmo como professor, trabalhando no esporte escolar e, às vezes, nos bairros da cidade.

Notadamente, temos um problema de várias gestões, não cabendo qualquer crítica ao Governo Municipal que acaba de assumir, porém, é importante enfatizar que o Secretário Sérgio Fernandes, atual titular  da pasta da Secretaria de Cultura e Esportes, esteve  nesse mesmo espaço durante mais de três anos e meio da gestão passada, tendo, portanto, conhecimento dos problemas que afetam o esporte público de Juazeiro, aquele que tem o Poder Público como principal articulador e fomentador dos eventos esportivos.

Uma Secretaria de Esportes ou uma superintendência com autonomia, pode ter um orçamento definido, liberdade de ação e, consequentemente, um planejamento coerente, de acordo com os recursos disponíveis. Isso é fundamental, pois, o esporte em alguns momentos ficou atrelado à Secretaria de Educação e em outros à Cultura.

Com isso, Juazeiro não contempla algumas modalidades desportivas, a exemplo de Futsal, Basquetebol, Handebol, a não ser nos Jogos Escolares que são realizados pela Secretaria de Educação. Acrescenta a isso, o fato de que os atuais eventos esportivos desenvolvidos pelo município, foram lançados há muito tempo.

Por fim, espera-se, que a atual gestão, desenvolva melhor o esporte, dando-lhe autonomia, para não incorrer nos mesmos de gestões passadas.