Parlamentar do DEM derrotou Renan Calheiros, que retirou sua candidatura durante a disputa, e venceu a eleição com 42 votos

O senador Davi Alcolumbre, do DEM do Amapá, foi eleito neste sábado o novo presidente do Senado Federal. Apoiado por opositores de Renan Calheiros (MDB-AL) e por parte da base do governo Jair Bolsonaro, o parlamentar derrotou o cacique, que desistiu de última hora e terminou o pleito com apenas 5 votos. Renan acusou o processo de não ser “democrático” e de ter virado um “constrangimento”. Alcolumbre vai cumprir um mandato de dois anos no comando da Casa.

A eleição – marcada desde sexta-feira por confusão – ganhou um novo e infame capítulo neste sábado. A primeira tentativa de pleito teve de ser anulada depois da constatação de que a urna continha 82 votos, um a mais do que o número de senadores. Além disso, duas cédulas estavam fora do envelope, como seria o correto.

Diante da irregularidade, a Mesa Diretora decidiu pela realização de uma nova eleição. No pleito, também serão usadas cédulas. O impasse revoltou alguns dos senadores, que acusaram “fraude” no processo. Outro ironizou: “Manda o Toffoli decidir”.

Confira o resultado final da eleição no Senado:

Davi Alcolumbre (DEM-AP): 42 votos
Esperidião Amin (PP-SC): 13 votos
Angelo Coronel (PSD-BA): 8 votos
Reguffe (sem partido-DF): 6 votos
Renan Calheiros (MDB-AL): 5 votos
Fernando Collor (Pros-AL): 3 votos

Crédito: Veja.com – Foto: Agência Senado